quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

FAB - Aviação de Reconhecimento (2016)

Aviação de Asas Rotativas celebra 53 anos

Submarino “TUPI” atraca no porto de Mar del Plata durante ASPIRANTEX 2017

Submarino “TUPI” (S-30) atracou no porto de Mar del Plata, na Argentina, como parte da Comissão ASPIRANTEX 2017. A operação, realizada ao longo do mês na área marítima compreendida entre o Rio de Janeiro e Mar del Plata, contou com a participação do S-30, de um Destacamento do Grupamento de Mergulhadores de Combate (GRUMEC) e navios da Esquadra. Durante esse período foram realizados diversos exercícios operativos e atividades marinheiras, cujo propósito foi familiarizar os Aspirantes com a vida a bordo e auxiliá-los na escolha de corpo e habilitação.
A bordo do “TUPI”, três Aspirantes do 3º ano da Escola Naval acompanharam uma série de exercícios no mar. Dentre eles estão: saída de porto com oposição submarina, minagem, perifoto e ataque torpédico simulado a uma unidade de superfície. O embarque no S-30 também possibilitou experimentar a rotina de um Oficial da Armada, bem como vivenciar as atividades realizadas por um submarino operativo e sua tripulação.
O Submarino “TUPI” permanece atracado em Mar Del Plata até o dia 02 de fevereiro, quando suspenderá e demandará o Rio de Janeiro.

Potência militar: China deslocará porta-aviões modernizado para mar do Sul da China

China irá posicionar seu novo porta-aviões destinado a defender submarinos nucleares no mar do Sul da China.

Segundo ele, o Shandong pode ser visto como uma modernização do projeto soviético 1143.5, representado agora pelo porta-aviões Admiral Kuznetsov ou pelo Varyag, que foi acabado de construir na China segundo o projeto 001, que previa sua modernização.
Segundo comunicou o analista, o Kuznetsov e navios semelhantes deviam se tornar um elemento importante do sistema de segurança de submarinos nucleares em execução de missões de patrulhamento militar.
O porta-aviões soviético tinha objetivos específicos, por isso a composição do grupo de aviação embarcada foi também limitada. O navio foi também equipado com armamento de alta potência e com sistemas da defesa, mas as condições de instalação do equipamento militar e da guarnição não eram perfeitas, indica o analista
Kashin acha possível que o novo porta-aviões expanda as capacidades da Marinha da China, provendo uma reação mais rápida em qualquer crise que surja na região, bem como poderá ser usado na diplomacia militar.

Arquivo do blog segurança nacional