Wikipedia

Resultados da pesquisa

quarta-feira, 26 de março de 2014

Optrônicos e Navegação Inercial Made in Brasil Safran Optovac inaugura linhas de montagem em SJC

No último dia 20 de março, a Optovac inaugurou em São José dos Campos (SP), modernas linhas de montagem de optrônicos e sistemas de navegação inercial destinadas a atender o mercado brasileiro e sul-americano. A empresa pertence ao grupo francês Safran Aerospace, Defense and Security, presente em 57 países desenvolvendo produtos de alta tecnologia, com destaque nos setores aeroespacial, de defesa e segurança. Na ocasião, Valerie Redron, CEO da Sagem Aeronáutica, recebeu no Parque Tecnológico da UNIVAP a Bruno Even, diretor-geral da Sagem, Henrique Nobre, diretor-técnico de optrônicos da Optovac, François Haas, presidente da Turbomeca do Brasil, Michel Provost, diretor de Assuntos Internacionais do Grupo Safran, Carlinhos de Almeida, prefeito de São José dos Campos, o secretário de Desenvolvimento Econômico Sebastião Cavali, autoridades, empresários, dirigentes do setor industrial de alta tecnologia da região, militares da Força Aérea, Marinha e Exército, convidados e a imprensa.
A Optovac consolida-se assim como uma fabricante nacional de optrônicos de 1ª linha, e seu produto de entrada no Brasil, após associar-se ao Grupo Safran, é o binóculo multifuncional de emprego militar JIM-LR, que deverá abrir as portas para outros avançados modelos de diferentes capacidades e empregos. A empresa também se capacitou para fabricar no Brasil o sistema de controle de voo (FCS) dos helicópteros EC725 atualmente sendo entregues as três forças. Com a absorção dessas tecnologias, após intenso treinamento de formação de mão de obra nas instalações do Grupo Safran na França, a Optovac credenciou-se para também prestar serviços de manutenção e suporte aos sistemas de navegação e piloto-automático tanto dos helicópteros da Aviação do Exército, da Aviação Naval e da Força Aérea Brasileira, como de aparelhos empregados na aviação executiva e em operações off-shore.
Um tour pelas instalações de montagem de optrônicos e de sistemas inerciais de navegação, mais uma visita aos laboratórios de desenvolvimento de novas tecnologias da empresa, localizados no Parque Tecnológico da UNIVAP, serviram para comprovar a seriedade dos investimentos realizados pelo grupo Safran na subsidiária brasileira, estimados em cerca de 10 milhões de reais. Na atualidade, a Optovac conta com uma força de trabalho altamente qualificada de 16 funcionários, número que deverá subir para 22 colaboradores até o final de 2014, e 44 pessoas até o final de 2015. Os convidados puderam conhecer e manusear a ampla linha de produtos optrônicos da Optovac, com destaque para um JIM-LR montado em tripé capaz de movimentar-se em dois eixos, e acoplado a uma interface de operação remota portátil ROS. O JIM-LR apresenta canal de visualização a cores, além dos modos termais, telêmetro laser, GPS integrado, compasso magnético digital e apontador/marcador de alvos a laser, pesando equipado com bateria pouco mais de 3 kg.Senhoras e Senhores, bom dia e bem-vindos. É um imenso prazer receber vocês para celebrar este evento. Hoje gostaria de agradecer a todos que nos ajudaram e apoiaram para construir a nova optovac. Em primeiro lugar, quero agradecer à Turbomeca do Brasil e, particularmente, François Haas e Michel Provost, que nos apoiaram com amplo conhecimento do Brasil, oferecendo todo suporte para a realização desse projeto.Quero também agradecer ao Sergio Nobre que me recebeu na sua empresa e me trouxe ao Parque Tecnológico aqui na UNIVAP. Agradeço ao Município de São José dos Campos, em particular o Excelentíssimo Senhor Prefeito Carlinhos de Almeida, ao Secretário de Desenvolvimento Econômico Sebastião Cavali e Luciana Bravo. Todos me deram o apoio necessário para instalar a Optovac em São José dos Campos. Quero também agradecer ao Magnífico Reitor da Univap, Dr. Jair Cândido de Melo, que nos oferece um ambiente universitário de alta qualidade, ao Eduardo Bastos e sua equipe do Parque Tecnológico por nos proporcionar um espaço totalmente adequado às nossas necessidades.
A Optovac passou a ser filial da Sagem em junho de 2012. Tenho o imenso privilégio e o desafio de realizar o compromisso da Sagem no Brasil: consolidar uma Base Industrial Brasileira de Defesa em  optrônica e navegação inercial a fim de criar uma relação de confiança e transparência com nossos clientes. A primeira etapa da vida da Optovac foi a mudança de Osasco para uma nova planta estruturada  em São José dos Campos, em fevereiro de 2013. A inclusão da Optovac no grupo Safran abriu perspectivas para todos os funcionários da empresa. Efetuamos um treinamento dos técnicos e engenheiros da Optovac na França desde novembro de 2012, e todos voltaram dessa experiência com entusiasmo e sede de aprender. A primeira realização da Optovac foi a entrega para Helibras do primeiro sistema de controle de voo montado no Brasil para o helicóptero EC725. Graças à instalação dessa primeira linha de produção, conseguimos também capacidade de manutenção dos Pilotos Automáticos no Brasil, oferecendo aos nossos clientes, AvEx (Aviação do Exército), Marinha e Força Aérea Brasileira, suporte técnico adequado
Como anunciado em setembro de 2013, o segundo passo da implementação da Optovac foi a aquisição de capacidade industrial em optrônica. A Optovac realizou este compromisso com uma linha de montagem para integrar, fazer testes e oferecer manutenção ao produtos optrônicos, e particularmente o binóculos multifuncional JIM LR. Esta transferência iniciou a introdução progressiva no Brasil duma capacidade industrial de fabricação de câmera termal, visores de observação para helicópteros, visores de tiro para veículos blindados, visores para fragatas da Marinha, periscópios para o Scorpene, e mastro de ataque para o submarino nuclear.
Desejamos estabelecer uma base industrial de defesa em optrônica e navegação inercial juntos com nossos clientes para atender os requisitos dos programas do Brasil. Para ampliar as competências nessas duas tecnologias no Brasil, trabalhamos em parceria com Universidades e o programa Ciências sem Fronteiras.  A Optovac não é somente produção, também temos capacidade de realizar pesquisa e desenvolvimento. Optovac propôs cinco projetos para o programa Inova Aerodefesa e obteve subvenção econômica pela Finep para um deles. Em parceria com o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM) e a Universidade de São Paulo (USP), desenvolveremos Sistemas de Navegação Inerciais para Veículos autônomos submarinos. A tecnologia desse sistema de navegação inercial é o giroscópio HRG, última geração da tecnologia vibrante.
A Optovac oferece também quatro projetos de parcerias com as Forças Armadas Brasileiras, navegação inercial, Cobra 2020, visores para helicópteros e mastro de ataque para submarino.
- A Optovac propõe, em suporte do protocolo França/Brasil, parceria com o Estado Maior do Exército para o programa Cobra 2020. Uma primeira etapa desse trabalho é a realização de ensaios do sistema Felin no Brasil com a assistência técnica da Optovac. Desejamos ser a integradora do sistema de modernização do combatente com introdução das tecnologias que o Brasil necessita.
- A Optovac oferece realização de ensaios do sistema Euroflir sobre os helicópteros da Aviação do Exército com objetivo de demonstrar performance e capacidade de evolução.
- Desejamos estabelecer parceria com a Aviação do Exército para desenvolver o visor de observação e de tiro do futuro.
- Oferecemos parceria com a Marinha para o desempenho do mastro de ataque do submarino nuclear brasileiro (SNBR).
Para dar vida a esses projetos, a Optovac contratou três engenheiros adicionais em 2013, e quatro serão chamados nos próximos meses. Desenvolvemos também competências a través de parcerias com Universidades e hoje somos parceiros de algumas das melhores Universidades do país como a USP, o INPE, a FATEC etc.

Quero aproveitar a oportunidade para anunciar que de 1º a 04 de abril de 2014, o Instituto Tecnológico de Aeronáutic (ITA), em conjunto com a Optovac, promoverá o Seminário de Tecnologias de Infravermelho Aplicadas à Defesa. Nosso objetivo é disseminar conhecimentos sobre essas tecnologias bem como suas aplicações, limitações e potencialidades. Espero que muitos possam participar.
Outro desafio para a Optovac em 2014 é a obtenção da certificação EN9100.
Antes de conhecermos as instalações da Optovac, gostaria, mais uma vez, de agradecer a todos presentes: as instituições, os parceiros, os clientes e funcionários pelo caminho que juntos percorremos e os projetos que ainda vamos construir. Agradeço em particular a Bruno Even e Hervé Bouaziz que me permitem viver uma experiência extraordinária em um país aberto, dinâmico e generoso, um país onde as pessoas tem sede de aprender e de crescer. Tenho certeza que poderemos desenvolver uma relação de confiança, transparente e de total parceria com nossos clientes. Confiança é fundamental para o sucesso da Optovac e para o sucesso dos programas do Brasil."
 Prezadas Senhoras, Senhores, Autoridades aqui presentes, Boa tarde. É um imenso prazer recebê-los, hoje, aqui na nova Optovac para comemorarmos mais um importante passo na vida da nossa empresa. Quando a Optovac foi incorporada a Sagem em junho de 2012, houve um compromisso, um comprometimento da Sagem. Mais do que pelo investimento no Brasil, aquele era um investimento no futuro. Pelo futuro da optrônica em toda América do Sul. E hoje, entre nossos clientes e amigos, marcamos esta nova etapa na história tanto da Sagem quanto da Optovac ao celebrarmos o compromisso realizado e o promissor futuro que se coloca diante de nós.
Pois como brasileiro, posso reconhecer: somos um povo difícil de entender, até. Não sabemos medir esforços. Não sabemos dizer “não” quando um novo desafio nos é proposto. Somos capazes de sonhar muito alto, mas de perseverar sempre. E antes de tudo, acreditamos no futuro. Quando a Optovac foi fundada em 1986 foi importante acreditar. Sempre acreditamos na força da inovação e da tecnologia como formas de mudar um país. Por isso investimos tanto. Ainda que uma pequena empresa, nossos feitos tecnológicos em óptica e optrônica para as áreas militares e espacial são prova desta filosofia e da vocação da Optovac pela inovação.
Ao analisarmos a própria história da Sagem, percebemos que de fato, há muito em comum. Guardando as devidas proporções, claro, mas para nós, a paixão pela tecnologia não se restringe a oportunidades pontuais, mas fazem parte do âmago, do “core”, de nosso negócio. Esta é a nossa sinergia. Hoje, a Optovac como parte da Sagem, renasce para este novo futuro. E aquilo que nos move é a inovação; é o que atrai nossos clientes; o que alicerça a sustentabilidade do nosso negócio em gerações ainda por virem. Somos uma empresa de alta tecnologia e fazemos parte de um grande grupo de alta tecnologia. Como parte desta estratégia nos mudamos para S. José dos Campos, cidade também com vocação científica e que nos acolheu extremamente bem.
Temos convicção ao afirmar que desenvolver uma relação de confiança e de total parceria com nossos clientes é fundamental e nosso objetivo Maior. Quando isto ocorre, todos ganham e o Brasil fica mais forte. Nossos clientes são tão importantes para nós, que consideramos como essencial a participação deles próprios em nossos desenvolvimentos. É quando compartilhamos desde os obstáculos tecnológicos de novas inovações, mas também os sucessos destes esforços e do conhecimento adquirido. Como resultado deste comprometimento; como fruto de nossos esforços e da confiança de nossos clientes, formalizamos cooperação com os principais centros de pesquisa militares de todas as 3 forças. Era a inédita e corajosa iniciativa da Finep com o Programa Inova Aerodefesa. Entre nossos principais parceiros estão o Centro Tecnológico do Exército, o Instituto de Estudos Avançados da Força Aérea e o Instituto de Pesquisas da Marinha. Na área civil, destacamos o Laboratório de Robótica da Univap, e o Laboratório de Veículos não-Tripulados da USP.Se antes deste Programa Inova Aerodefesa, o caminho para nossos objetivos passava somente pela Optrônica; com a celebração de mais um contrato com a Finep, nossa ambição por inovação tecnológica passará também pela área Navegação Inercial. Esta que é uma tecnologia estratégica com importantes aplicações a serem desbravadas nas áreas civil e em defesa. 
Também não descuidamos da capacitação humana, motor de novas inovações. Por isso nos são tão importantes programas como o Ciência Sem Fronteiras. Através deste programa, estamos enviando um recém titulado como mestre pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE, para fazer seu doutorado em um Centro de Pesquisa na França com o apoio da Sagem. E o qual esperamos que venha a integrar no futuro, nosso Departamento de P&D. Trabalharemos com afinco para que até lá a Optovac  esteja muito, mas muito maior. Ainda no que se refere à capacitação humana, faço menção aos treinamentos realizados na Sagem, na França, de nossa equipe técnica e de P&D nas áreas de aviônica e de optrônicos. Permitam referir-me ainda às minhas próprias experiências tanto do ponto de vista técnico, conhecendo em profundidade os Centros de Pesquisas da Sagem; quanto do ponto de vista gerencial quando integrei, com muito orgulho, a turma 14 do Programa de Desenvolvimento Gerencial da Universidade SAFRAN.
Finalmente, externo minhas considerações especiais ao fundador da Optovac, Sérgio Nobre, quem ousou primeiro sonhar; aos colaboradores da Optovac que acreditando neste sonho, nos uniram desde então; à Sagem, por seu compromisso pela expansão deste sonho; e acima de tudo, aos nossos clientes, razão Primeira da celebração de hoje. Muito Obrigado. Uma boa tarde a todos."
Militares brasileiros travam contato com diferentes modelos de optrônicos produzidos pela Safran. Todos  poderão serem fabricados no Brasil para atender demandas de projetos como Sisfron, Proteger, etc, e a organizações como a Polícia Federal e Força Nacional de Segurança
Por Roberto Valadares Caiafa
SEGURANÇA NACIONAL BLOG SNB

Rússia provimento Rumores de Buscando Base Militar na Argentina como "poderia ser provocante '

RIA Novosti) - O Ministério das Relações Exteriores da Rússia rejeitou na quarta-feira como uma "mentira" provocador rumores de planos de Moscou para construir uma base militar na Argentina.
"Ficamos surpresos ao ver os relatórios circularam na internet alegando que a Rússia está a planear abrir uma base militar na Argentina", disse o porta-voz Alexander Lukashevich em comunicado.
"Esta mentira provocante não valeria a pena nossos comentários se não para as especulações de acompanhamento sobre como a Rússia vai desenvolver as relações com a Argentina no futuro", disse o comunicado.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG,SNB

Arquivo do blog segurança nacional