quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Naufrágio no Mar do Norte deixa três mortos e oito desaparecidos


AFP
O naufrágio de um cargueiro no Mar do Norte deixou três mortos e oito desaparecidos nesta quarta-feira, após a colisão de dois navios, informou a Guarda Costeira da Holanda.
"Posso confirmar que encontramos três vítimas (fatais). Outros oito marinheiros estão desaparecidos", disse à AFP Marcel Oldenburger após a colisão do "Baltic Ace", um cargueiro das Bahamas transportando automóveis que naufragou, com o Corvus J, barco de bandeira cipriota.
Outros treze membros da tripulação do "Baltic Ace" foram resgatados com vida, revelou Oldenburger.
A colisão ocorreu às 17H15 local (16H15 Brasília), a uma centena de quilômetros do porto de Rotterdam, precisou a Guarda Costeira.
Quatro sobreviventes foram hospitalizados em Rotterdam, sete foram enviados de helicóptero para um hospital da Bélgica e outros dois receberam atendimento no próprio navio de resgate, disse Oldenburger. "Todos estão em estado de choque" e sofrem de hipotermia.
A busca pelos desaparecidos prossegue, mas "não sabemos onde estão atualmente, se na água ou a bordo de botes salva-vidas", revelou Oldenburger, acrescentando que as chances de encontrá-los diminuem diante do mau tempo no Mar do Norte.
segurança nacional blog

TCU aprova edital do trem-bala, com ressalvas


BRASÍLIA O edital do trem-bala foi aprovado nesta quarta-feira pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O processo, relatado pelo ministro Augusto Nardes, já tinha recebido sinal verde do relator, com algumas ressalvas à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Na semana passada, porém, foi objeto de pedido de vista formulado pelo ministro Aroldo Cedraz.
Nardes fez recomendações à ANTT, como avaliação de extensão do traçado até aeroportos e tempo máximo de 99 minutos em viagem expressa entre São Paulo e Rio de Janeiro, além de cláusula que possibilite o acesso pleno aos investimentos da concessionária, entre outros. O ministro relator determinou que a ANTT inclua no texto disposições que assegurem a avaliação de custo de infraestrutura do projeto. O TCU terá ainda um grupo de trabalho para acompanhar o projeto.
Em suas avaliações, Aroldo Cedraz disse que o modelo sugerido pelo governo é preocupante, dada a baixa participação do setor privado no projeto, a qual se limitaria, comentou ele, a apenas 7% do preço total do empreendimento, por conta de garantias que serão dadas pela União e pelos financiamentos públicos que serão oferecidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
O ministro José Jorge afirmou que grandes investimentos em transportes urbanos seriam muito mais importantes que a construção do trem-bala. O ministro criticou o modelo de negócios sugerido pela ANTT e disse que, pela complexidade, terá que olhar o projeto “com o olho bem aberto” porque “pode dar muito problema”.
“O fato de ter trem-bala na China ou na França não significa que precisamos ter trem-bala. As pessoas demoram três horas por dia para ir de casa ao trabalho”, comentou José Jorge.
O leilão do trem-bala tem previsão de ocorrer entre maio e agosto do ano que vem. O vencedor irá contratar o operador do serviço. Depois de escolher o operador, o governo fará uma segunda licitação para contratar o consórcio que irá assumir as obras civis do projeto, o que ocorrerá somente em 2014.
VALOR ..SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Oscar Niemeyer morre aos 104 anos


O Estado de S.Paulo
O arquiteto Oscar Niemeyer, de 104 anos, morreu às 21h55 desta quarta-feira, 5. Ele estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo (zona sul do Rio) desde 2 de novembro. Inicialmente vítima de desidratação, ele também teve problemas nos rins e era submetido a hemodiálise, além de fisioterapia respiratória.Pela manhã, Niemeyer sofreu uma parada cardíaca e sua respiração passou a ser mantida por aparelhos. A família do arquiteto ainda não se manifestou. O arquiteto completaria 105 anos no próximo dia 15.
segurança nacional blog

إيران تسقط طائرة أميركية اخترقت الأجواء الإيرانية

Avibrás assina contrato para a construção de lote piloto de novo míssil de cruzeiro de projeto brasileiro


Nesta quinta-feira, dia 28 de novembro, o Presidente da Avibrás, Sami Hassuani, assina com o Exército Brasileiro um contrato para a fabricação de um lote inicial do míssil AV-TM 300. Míssil de cruzeiro terra-terra com 300 quilômetros de alcance, o AV-TM 300 será lançado desde os lançadores padrão da linha ASTROS da empresa brasileira. Segundo Hassuani este é um novo míssil que é movido por uma turbina que inova também por ter sido projetada no Brasil pela sua empresa: “existe um número muito pequeno de fabricantes de turbinas no mundo. Mas a verdade é que nenhum país no mundo fornece motores a jato a um país que tem planos de desenvolver seus próprios mísseis de cruzeiro”.
Perguntado por ALIDE se este míssil teria um derivado naval capaz de ser lançados dos VLS (lançadores verticais) que existirão nas próximas fragatas de 6000 toneladas, em processo de aquisição pela Marinha, Hassuani disse que “isso ainda não estava sendo discutidos porque neste momento este é um programa do Exército e não da Marinha: além disso, independentemente do fabricante do VLS (Mk-41, se vier dos EUA, Itália ou Alemanha, ou Sylver se o navio escolhido for francês ou italiano) eu esperaria muitas dificuldades no plano político para que estes fabricantes estrangeiros possam ajudar o Brasil na integração deste míssil ao seu lançador”.
As políticas de não-proliferação das grandes potências são muito rígidas: “se tomássemos a decisão de usar uma turbina a jato padrão de um bizjet Phenom, por exemplo, num míssil nacional sem a devida autorização do governo americano isso geraria toda uma série de duras penalidades para a Avibrás, para a Embraer e para o país como um todo”, explicou o Presidente da Avibrás. O AV-MT 300 se encontra em desenvolvimento pela Avibras, pelo menos desde 1999.
A cerimônia de assinatura ocorrerá no Palácio Duque de Caxias, sede do Exército no Rio de janeiro e não será aberta ao público. O general-de-brigada Luiz Felipe Linhares Gomes, chefe do Escritório de Projetos do Exército, confirmou esta notícia em sua palestra no final do Seminário “Estratégias de Defesa Nacional” realizado nesta terça e quarta na Câmara dos Deputados pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional daquela casa.
ALDE..SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Diretor ressalta importância do LIT/INPE para o programa espacial e indústria brasileira


Laboratórios de integração e testes são mandatórios em programas espaciais”, disse Leonel Perondi, diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), nesta segunda-feira (3/12) durante a comemoração dos 25 anos do Laboratório de Integração e Testes (LIT), em São José dos Campos (INPE).

A implantação deste laboratório do INPE foi essencial à consolidação das atividades espaciais no Brasil. Além disso, o LIT tem papel de destaque na qualificação de produtos da indústria nacional.

“O LIT constitui um centro excelência de conhecimentos e de infraestrutura que permite ao INPE desenvolver projetos que vão da pesquisa básica, passando pela pesquisa aplicada e desenvolvimento, até o produto final e sua utilização social”, disse Perondi.

Confira aqui a íntegra do discurso do diretor.

O LIT/INPE teve atuação central em todos os programas de satélites do PNAE – Programa Nacional de Atividades Espaciais. “Os satélites SCD-1 e SCD-2, lançados em 1993 e 1998, e ainda operacionais, foram integralmente testados e integrados no LIT. Os satélites CBERS-2 e CBERS-2B, lançados em 2003 e 2007, foram também integrados no LIT, enquanto que o satélite CBERS-1, lançado em 1999, teve diversos de seus subsistemas desenvolvidos e integrados com o apoio do LIT”, lembrou o diretor do INPE.

Perondi enfatizou o apoio do LIT a outros programas, tanto nacionais quanto internacionais. “Os dois modelos de voo do satélite brasileiro BRASILSAT B passaram por testes no LIT, em 1994, enquanto que os satélites argentinos SAC-B, SAC-C e SAC-D foram objeto de testes e outras atividades no LIT, nos anos de 1995, 2000 e 2011”.

Os serviços prestados pelo laboratório à indústria também foram mencionados. “Importantes setores, tais como o automotivo, o de telecomunicações e de informática, sempre encontraram no LIT um ponto de referência para suas atividades de ensaio, testes e homologação de novos produtos”, disse o diretor do INPE, ressaltando que o laboratório “contribui para a política amplamente preconizada pelo Governo da Presidente Dilma Rousseff, sobre a necessidade de que a indústria nacional agregue maior valor aos produtos e serviços produzidos no país”.

LIT/INPE

Inaugurado em 2 de dezembro de 1987, o Laboratório de Integração e Testes do INPE  hoje está equipado com os mais sofisticados meios para a qualificação de sistemas para aplicações espaciais.

A impossibilidade de reparo em órbita torna imprescindível a simulação em Terra de todas as condições que um satélite irá enfrentar desde o seu lançamento até o final de sua vida útil no espaço. Esta simulação é realizada no LIT com uma série de testes vácuo-térmicos, de interferência e compatibilidade eletromagnéticas, de vibração, de acústica e choque de separação, além de medidas de propriedades de massa dos satélites e seus subsistemas.

Embora tenha sido especialmente projetado e construído para atender às necessidades do Programa Espacial Brasileiro, o LIT/INPE é também um sofisticado instrumento para a qualificação de produtos industriais que exijam alto grau de confiabilidade.

O LIT/INPE disponibiliza seus meios de testes para a realização de ensaios que contribuem para o desenvolvimento e à promoção de novas tecnologias. Este laboratório do INPE é importante para as empresas nacionais, que não precisam levar seus produtos para serem testados no exterior, ganhando em praticidade e economia e, como consequência, em competitividade.

Todos os anos centenas de empresas usam as instalações do LIT/INPE para testes de qualificação e certificação. Os produtos testados vão desde antenas e componentes eletroeletrônicos até veículos de grande porte. O LIT/INPE mantém inclusive um sistema completo para medidas da chamada “taxa de absorção específica de radiação”, importante para o setor de telefonia celular que, conforme as especificações da Anatel, precisa testar o nível de radiação eletromagnética emitido pelos aparelhos no cérebro humano.


Diretor Leonel Perondi discursa durante cerimônia de aniversário do LIT
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Vídeos enviados (lista de reprodução)

EN 108 - Tiro Real do Material Antiaéreo

 Segundo informações divulgadas em boletim do Exército Brasileiro (EB) datado de 30 de novembro de 2012, e relativo à portaria de 26 de novembro do mesmo ano, a corporação está negociando a aquisição de um lote de blindados KMW Flakpanzer Gepard, versão do Leopard 1 especialmente configurada para atuar como artilharia antiaérea de tubo. Equipado com dois canhões Oerlikon de 35 mm, eficazes até 5.000 metros de distância, mais radares de aquisição de alvos e de direção de tiro com alcance de 20 km, o blindado Gepard foi projetado para prover defesa antiaérea a baixa altura sobre colunas de blindados, tropas e unidades dispersas pelo terreno, seja estaticamente ou em movimento. O modelo é capaz de enfrentar helicópteros de ataque (sua principal missão) e também é eficaz contra veículos aéreos não tripulados, drones de reconhecimento, aeronaves voando próximas do solo, etc. Os Gepard que o Brasil está negociando estão em excelente estado, são atualizados e ainda oferecem a vantagem de utilizarem o mesmo chassi e motor dos Leopard 1A5 já utilizados pelo EB em bom número (239 exemplares), facilitando a logística de manutenção e economizando recursos em troca de uma capacidade de defesa antiaérea pontual de altíssima mobilidade e letalidade. ..Opinião.SEGURANÇA NACIONAL BLOG 
O Brasil, só ta investindo em material Velho da decada de 60 isso e uma  Vergonha que falta de estrategia
dos general de quatro estrela ESTER SISTEMA SÓ SERVE PARA AVIÃO SUPER TUCANO TALVES??
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Israel diz que não vai recuar da expansão de assentamentos


estadão.com.br
TEL-AVIV - Israel não irá recuar sobre o plano de expansão dos assentamentos que atraiu forte condenação internacional, afirmou uma autoridade do gabinete do primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, nesta segunda-feira, 3.Israel continuará a se colocar segundo seus interesses vitais, mesmo diante da pressão internacional, e não haverá mudanças na decisão que foi tomada", disse a autoridade.
França, Grã-Bretanha e Suécia convocaram os embaixadores israelenses em suas capitais para fazerem apelos pela mudança do plano de Netanyahu e expressarem profunda desaprovação com a construção de mais de três mil casas na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.
O governo dos EUA também criticou duramente Israel. Na avaliação do Departamento de Estado norte-americano, o plano é "especialmente prejudicial" aos prospectos para a retomada das negociações de paz entre palestinos e israelenses, além de contrariar a posição de Washington sobre o tema.
Os EUA são o principal aliado externo de Israel. Os palestinos, por sua vez, exigem a paralisação total das obras nos assentamentos judaicos construídos em territórios ocupados antes de voltarem a negociar com Israel.
Israel anunciou o plano de expansão dos assentamentos na sexta-feira passada, um dia após a Assembleia-Geral da ONU reconhecer implicitamente o Estado Palestino, mesmo com objeções dos EUA e de Israel.
Este plano inclui "zoneamento preliminar e planejamento" para as casas dos colonos na chamada zona "E1", no leste de Jerusalém. A construção israelense no local pode dividir a região ocupada da Cisjordânia, potencialmente excluindo os palestinos de Jerusalém e diminuindo cada vez mais a esperança de um Estado contíguo.
Com Reuters e AP
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Irritado, Itamaraty convoca embaixador de Israel em Brasília


ROBERTO SIMON - O Estado de S.Paulo
Para demonstrar sua irritação com o plano de expansão de assentamentos em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia, anunciado na sexta-feira pelo governo de Binyamin Netanyahu, o Itamaraty convocou ontem pela manhã o embaixador de Israel em Brasília, Rafael Eldad.
A decisão de chamar à Chancelaria o diplomata israelense partiu do ministro Antonio Patriota, mas Eldad foi recebido pelo embaixador Paulo Cordeiro, subsecretário-geral para África e Oriente Médio. O encontro durou cerca de 20 minutos e o tom da conversa, segundo diplomatas dos dois lados disseram ao Estado, foi "cordial".
Israel anunciou na sexta-feira que construirá 3 mil casas em território ocupado em 1967. A decisão foi uma retaliação do governo Netanyahu ao reconhecimento da Palestina como "Estado observador" da ONU, um dia antes - Israel também congelou mais de US$ 100 milhões em repasses à Autoridade Palestina. O Brasil foi um dos copatrocinadores da resolução, que ganhou o voto de 138 países em Nova York.
Na segunda-feira, França, Grã-Bretanha, Espanha, Suécia e Dinamarca convocaram os embaixadores de Israel em suas capitais em protesto contra o anúncio das construções. Ontem, além do Brasil, Irlanda, Finlândia e Austrália chamaram à Chancelaria diplomatas de Israel.
"O secretário de Assuntos do Oriente Médio conversou com o embaixador de Israel. Faz parte da rotina, temos uma relação amistosa com Israel e agora temos também uma posição oficial contrária aos assentamentos. Nós consideramos que isso não contribui para a paz", disse Patriota sobre o encontro.
Militância. Segundo o porta-voz do Itamaraty, Tovar Nunes, o embaixador israelense foi convocado para um "diálogo franco" sobre o plano de novos assentamentos. "Nossa mensagem foi a de que esse anúncio (de Israel) não é construtivo."
Em outubro, Patriota informou a autoridades israelenses - incluindo o premiê Binyamin Netanyahu e o presidente Shimon Peres - que o Brasil "militaria" na ONU em favor da causa palestina, disse Nunes. "A posição brasileira nesse ponto é a mesma desde 1947", disse, referindo-se ao ano da Partilha da Palestina.
O lado israelense já aguardava uma reação da diplomacia brasileira e encarou a convocação de ontem com um "poderia ter sido pior". "O embaixador Cordeiro foi cordial e, assim como nós conhecemos a posição brasileira, eles conhecem a nossa", disse um funcionário israelense.
Na reunião, Cordeiro criticou a inação do Quarteto, grupo negociador formado por EUA, Rússia, União Europeia e ONU. / COLABORARAM LISANDRA PARAGUASSU e DÉBORA BERGAMASCO
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Arquivo do blog segurança nacional