sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Tempestade fragata Latouche-Tréville

Irã está pronto para deter ataque, diz líder supremo


AE - Agência Estado
TEERà- O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, assegurou nesta sexta-feira, 12, que o exército de seu país está preparado para deter qualquer ação militar estrangeira e recomendou aos inimigos da república islâmica que abandonem "qualquer ideia de invasão"."A prontidão das Forças Armadas iranianas é tamanha (...) que deterá o inimigo de levar adiante qualquer ideia de invasão", disse Khamenei, citado pela televisão estatal iraniana, durante visita a uma base militar no nordeste iraniano. O aiatolá, que tem a palavra final sobre todos os assuntos de Estado no Irã, disse que seu país "não pretende invadir nenhum outro, mas não sucumbirá a nenhum ataque ou agressão".
As declarações do aiatolá Khamenei vêm à tona em um momento no qual aumenta a tensão no Oriente Médio em meio a rumores sobre os preparativos de um ataque preventivo de Israel contra o programa nuclear do Irã.
Os Estados Unidos e seus aliados acusam o Irã de desenvolver em segredo um programa nuclear bélico. Teerã assegura que suas usinas atômicas têm fins estritamente pacíficos, como a geração de energia elétrica e a pesquisa de isótopos medicinais, estando de acordo com o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), do qual é signatário.
As informações são da Associated Press..segurança nacional blog

Demonstração de poder militar alemão 2012

...SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Poder Militar Francês

SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Scorpene DCNS vídeo promocional

..segurança nacional blog

Operação contra o crime tem 2 mil militares na fronteira de MS


Ágata 6 começou nesta terça-feira (9) e não tem data para terminar. Agentes fiscalizam locais e fazem atendimentos médico e odontológico.

Fernando da Mata

Pelo menos 2 mil militares das Forças Armadas devem atuar no município de Corumbá, a 444 km de Campo Grande, durante a Operação Ágata 6, de acordo com general do Comando Militar do Oeste (CMO), João Francisco Ferreira. A ação começou nesta terça-feira (9) e não tem data para terminar. Ao todo, 4.200 km de fronteira brasileira estão cobertos, entre o Forte Coimbra – em Corumbá – e Gibraltar-Mâncio Lima (AC).
Nesta operação coordenada pelo Ministério da Defesa, atuam as Forças Armadas, órgãos e agências federais, estaduais e municipais. Segundo o general do CMO, o objetivo é fortalecer presença do Estado e combater o crime na faixa de fronteira.
“O Exército deve estabelecer pontos de bloqueio em rotas terrestres para fazer patrulhamento e revista em veículos. A Marinha vai fiscalizar as calhas dos rios e a Força Aérea fará isso nos aeroportos. Vamos procurar interferir ao mínimo na mobilidade normal da população”, explicou.
Em toda a região de fronteira brasileira monitorada pela operação, 10 mil militares e civis atuarão com auxílio de viaturas, embarcações, helicópteros, aviões e Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) – que fazem reconhecimento aéreo e transmitem imagens geradas em tempo real.
O brigadeiro do ar Maximo Ballatore ressaltou a importância das ARPs. “É mostrar o emprego de uma aeronave não atendendo só missões desejadas, mas ações de segurança, queimadas e desmatamentos.”
As forças de segurança estaduais também têm papel fundamental na ação, de acordo com o coronel da Polícia Militar (PM), Valter Godoy. “A PM, com seu efetivo disponível na faixa de fronteira, dá apoio nos pontos de bloqueio e na área urbana. A Polícia Civil atua no fornecimento de informações e com recurso policial nas delegacias”, disse.
Auxílio à população

Os agentes que atuam na Ágata 6 também prestam serviços à população. O chefe do comando logístico da operação, brigadeiro Luiz Tirre Freire, explicou as principais áreas de atuação.
“São ações destinadas ao atendimento e tratamento da populações. Compõem-se basicamente do atendimento profissional de saúde, com médicos especialistas, atendimento odontológico, iniciação aos hábitos higiênicos, eventos sociais e culturais, distribuição de kits de escovação e de kits para atendimento farmacêutico”, detalhou.
segurança nacional blog

Caças da Força Aérea de Israel levantam voo por causa de OVNI


Vários caças da Força Aérea de Israel levantaram voo ao após um alerta motivado por um objeto voador não identificado (OVNI) que apareceu na parte central do país.

Simultaneamente, por razões de segurança foram suspensas todas as decolagens e aterrissagens de aviões de passageiros no aeroporto de Tel Aviv, o Ben Gurion International Airport.
Entretanto, os pilotos informaram que o objeto não representava ameaça, não se especificando, no entanto, qual a sua origem
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Arquivo do blog segurança nacional