terça-feira, 21 de agosto de 2012

Segurança Nacional: Indústria brasileira de defesa apresenta inovações...

Segurança Nacional: Indústria brasileira de defesa apresenta inovações...: Fuzil  de Assalto IA-2, da Imbel  7.6.2 MM Lado a lado no pátio do Correio Aéreo Nacional (CAN), um VBTP-MR Guarani 6X6 e um turboéli...

BID - Radar SABER M60 e COAAe foram destaques


A OrbiSAT, empresa da Embraer Defesa e Segurança, especializada em tecnologias complexas para radares de vigilância terrestre, antiaérea e de sensoriamento remoto, participou da primeira Mostra BID-Brasil, realizada em Brasília (DF), com a participação de 70 empresas brasileiras do setor.

Um dos destaques da Mostra, a OrbiSAT irá expor dois importantes sistemas de patrulhamento e vigilância, que demonstraram grande eficiência durante a Rio+20. Operando durante a Conferência das Nações Unidade Sobre Desenvolvimento Sustentável, o Exército Brasileiro, pode verificar a eficiência do COAAe (Centro de Operações de Artilharia Antiaérea) e do radar SABER M60. Os dois equipamentos, que operam em conjunto, são fortes apostas para atuar dentro dos projetos que serão contemplados pelo governo na área de Defesa.  A OrbiSAT espera que os sistemas também possam atender eventos como a Copa do Mundo (2014) e os Jogos Olímpicos, de 2016.

O COAAe, desenvolvido pela OrbiSat, em parceria com o CTEx (Centro Tecnológico do Exército) e a RF COM, foi projetado para receber os dados obtidos pelo radar SABER M60 e pelos Postos de Vigilância, integrá-los e transmiti-los para os operadores e para as Unidades de Tiro, dando suporte na tomada de decisões. O sistema opera embarcado em uma cabine especialmente desenvolvida e integrada a uma viatura, também de fabricação nacional.

Sem similares no mercado brasileiro, o COAAe pode ser utilizado para coordenação da defesa de tropas e instalações militares, em situações de combate. Já em grandes eventos, como a Copa e as Olimpíadas, o COAAe funciona como uma base para o comando e controle das informações enviadas pelo radar SABER M60, informando, em tempo real, toda a movimentação aérea em um raio de 60 quilômetros.

O COAAe foi projetado par a agregar valor à usabilidade do SABER M60, permitindo que fossem extraídas mais possibilidades de todo o sistema. A OrbiSat é a primeira empresa a desenvolver tal tecnologia no Brasil. Isso a coloca entre as principais empresas do mundo a atuarem no setor de defesa nacional. Além disso, o COAAe atende as necessidades do Exército Brasileiro, sem requerer adaptações aos padrões já adotados.

Sobre o SABER M60

O radar SABER M60 permite rastrear alvos em um raio de até 60 quilômetros e a uma altitude de até cinco mil metros, transmitindo as informações em tempo real a um Centro de Operações de Artilharia Antiaérea. O sistema auxilia de forma eficaz na proteção de pontos e áreas sensíveis como indústrias, usinas, instalações governamentais e locais de eventos importantes como a Copa do Mundo de 2014. Com isso, o Brasil passa a dominar uma tecnologia estratégica para defesa e segurança, contribuindo para soberania do País.

Por ser móvel e de baixo peso, pode ser facilmente transportado para qualquer local do território nacional ou empregado em missões de paz no exterior. Sua instalação para entrar em operação pode ser feita em menos de 15 minutos e por apenas três pessoas. Outro ponto importante é que o radar pode ser integrado a sistemas de armas baseados em mísseis ou canhões antiaéreos.
Sobre a OrbiSat

A OrbiSat é uma empresa privada, 100% nacional,  especializada em sensoriamento remoto e radares para vigilância aérea e terrestre. A empresa integra a Embraer Defesa e Segurança. Com unidades em São José dos Campos e Campinas, a OrbiSat conta com 200 colaboradores especializados nas mais diversas áreas.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG  .defesanet

Cosmonautas preparam estação espacial para receber novo módulo


Reuters
Dois cosmonautas veteranos saíram da Estação Espacial Internacional nesta segunda-feira para preparar a nave para um novo módulo e aumentar a proteção atual da nave contra impactos de micrometeoritos e lixo espacial, afirmaram autoridades.
Vestidos em roupas espaciais, o comandante da estação Gennady Padalka e o engenheiro de voo Yuri Malenchenko abriram a nave às 12h37 (no horário de Brasília) para iniciar uma caminhada espacial de seis horas e meia a fim de realocar um guindaste de construção, instalar proteções contra destroços e colocar em órbita um pequeno satélite.
A saída ao espaço foi adiada em cerca de uma hora, enquanto os engenheiros verificavam um vazamento ou vazamentos entre os segmentos Pirs e russo da estação, um laboratório de 100 bilhões de dólares para testes de tecnologia e experimentos com microgravidade que viaja a cerca de 400 quilômetros acima da Terra.
"É difícil determinar qual compartimento está vazamento", disse um controlador de voo no centro de controle russo da missão perto de Moscou aos cosmonautas por rádio, que se arrumaram para a caminhada espacial às 9h30 (no horário de Brasília).
(Reportagem de Irene Klotz) O ESTADO DE SÃO PAULO SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Irã apresenta atualizações de mísseis e outras armas


YEGANEH TORBATI - Reuters
O Irã apresentou atualizações para seis armas nesta terça-feira, incluindo um míssil de curto alcance mais preciso e um motor naval mais potente, informou a mídia iraniana, no que parece ser a mais recente resposta da República Islâmica à pressão internacional sobre seu programa nuclear.
O equipamento foi apresentado em uma cerimônia que marcou o Dia da Indústria de Defesa, com a participação do presidente Mahmoud Ahmadinejad e do ministro da Defesa, Ahmad Vahidi.
Israel afirma que está considerando ataques aéreos em instalações nucleares iranianas se o Irã não apaziguar os temores ocidentais de que está desenvolvendo meios para produzir armas atômicas, algo que a República Islâmica nega.
O Irã diz que pode atingir Israel e bases norte-americanas na região caso venha a ser atacado.
O país também ameaçou bloquear o Estreito de Ormuz, o gargalo do Golfo Pérsico através do qual passam 40 por cento das exportações mundiais de petróleo marítimo. Tal medida poderia incitar uma resposta militar dos Estados Unidos.
Ahmadinejad disse nesta terça-feira que os avanços militares do Irã são apenas para fins defensivos e não devem ser vistos como uma ameaça, mas disse que iriam dissuadir potências mundiais de impor suas vontades sobre o Irã.
"Os avanços defensivos têm o objetivo de defender a integridade humana, e não têm a intenção de serem ofensivos para com os outros", disse o presidente, segundo a agência de notícias Mehr.
"Eu não tenho dúvida de que nossas capacidades defensivas podem resistir ao assédio moral e pôr fim a seus planos."
Entre as atualizações havia uma quarta geração dos mísseis Fateh-110, que possui um alcance de cerca de 300 quilômetros.
Em julho, o Irã disse que teve sucesso em testes com mísseis de médio alcance, capazes de atingir Israel, e testou dezenas de mísseis destinados a bases aéreas simuladas.
O país também apresentou um motor marítimo mais poderoso de 5.000 cavalos, o Bonyan-4, disse Vahidi, segundo a agência Fars. A versão anterior tinha 1.000 cavalos de potência, disse a agência Isna. 
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Arquivo do blog segurança nacional