terça-feira, 3 de abril de 2012

Centro de Instrução de Blindados realiza Exercício de Simulação Virtual de Adestramento

Santa Maria (RS) –  No período de 12 a 30 de março, o Centro de Instrução de Blindados realiza Exercício de Simulação de Combate em ambiente virtual.
O exercício compreende o treinamento de técnicas, táticas e procedimentos de tropas blindadas em combate convencional, o planejamento e a emissão de ordens de operações ofensivas no nível Força Tarefa Subunidade, bem como a execução da operação planejada, em ambiente virtual, empregando elementos de manobra e apoio ao combate.
Na atividade de adestramento são empregados equipamentos de simulação de combate de última geração, como os Treinadores Sintéticos de Blindados, Treinadores Sintéticos Portáteis e Simuladores Virtuais de Aprendizagem Steel Beasts.
  SEGURANÇA NACIONAL

Comando do 9º Distrito Naval contribui para a formação dos futuros integrantes do BOPE de Roraima


Alunos do Curso de Operações Especiais da Polícia Militar do Estado de Roraima embarcados no Navio-Patrulha Fluvial “Pedro Teixeira”

 
O Batalhão de Operações Ribeirinhas (BtlOpRib), Organização Militar subordinada ao Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), realizou o Estágio de Operações Ribeirinhas para os alunos do Curso de Operações Especiais da Polícia Militar do Estado de Roraima, de 13 a 16 de março.
Durante o Estágio, foram ensinadas as principais técnicas inerentes às atividades operacionais no ambiente ribeirinho, como Natação Utilitária, Embarcações e Motores, Orientação e Navegação Fluvial e Operações com Helicóptero, além de algumas técnicas de Operações como Camuflagem e Postos de Vigilância.
Ao final do Estágio, os alunos tiveram a oportunidade de realizar um exercício simulando uma Operação Ribeirinha conjunta entre a Marinha do Brasil e a Polícia Militar do Estado de Roraima. Os alunos participaram de um planejamento conduzido pela Equipe de Instrução do BtlOpRib e embarcaram no Navio-Patrulha Fluvial “Pedro Teixeira”.SEGURANÇA NACIONAL

Tropas japonesas postas em estado de alerta

As forças de autodefesa do Japão foram postas em estado de alerta em face dos planos da Coréia do Norte de efetuar o lançamento de um satélite artificial que, segundo estimativas de peritos nipônicos, seguirá a trajetória de voo a passar pelas zonas meridionais do país.SEGURANÇA NACIONAL

Destróier britânico parte para missão às Malvinas


O destróier da Marinha britânica HMS Dauntless zarpará esta quarta-feira, 4 de abril, às ilhas Falkland (Malvinas), no Atlântico Sul, informa o  Independent, citando um representante do Ministério da Defesa do Reino Unido.
O Departamento ressalta que HMS Dauntless irá substituir uma fragata, que está em missão na costa das Malvinas, e que a chegada do destróier não é uma provocação contra o pano de fundo das relações tensas com a Argentina.VOZ DA RUSSIA SEGURANÇA NACIONAL

BAE Systems eleva participação no projeto do KC-390


A britânica BAE Systems, segunda maior empresa do mundo no segmento de defesa, foi selecionada pela Embraer e pela Força Aérea Brasileira (FAB) para fornecer um novo sistema para o avião de transporte militar KC-390. Além dos componentes eletrônicos para o controle de voo da aeronave, a BAE será a responsável pelo fornecimento de parte dos controles gerais da cabine, conhecidos pelo nome técnico sidesticks ativos.O vice-presidente e diretor-geral de soluções para aeronaves comerciais da BAE, Ehtisham Siddiqui, disse que a escolha da empresa representa uma vitória estratégica para o grupo britânico e posiciona a companhia para fornecer uma solução de controle para a superfície do jato da Embraer.
O KC-390 é um jato de transporte de peso médio (20 toneladas), com duas turbinas, que pode ser reabastecido em voo e utilizado para reabastecimento no ar ou em terra de outras aeronaves. Treze parceiros já foram definidos para participar do desenvolvimento do cargueiro. A aeronave possui 60 intenções de compra, sendo 28 do Brasil, doze da Colômbia, seis do Chile e seis da Argentina.
“Este contrato adicional com a BAE Systems nos sistemas de controle de voo do KC-390 reforça nosso compromisso em equipar a aeronave com sistemas de ponta”, disse o vice-presidente sênior de Operações & COO da Embraer Defesa e Segurança, Eduardo Bonini Santos Pinto.
A BAE possui mais de 20 mil sistemas de controle de voo em operação em aeronaves comerciais e militares em todo o mundo. No Brasil, está presente por meio de um escritório em Brasília, que dá suporte aos equipamentos fornecidos às Forças Armadas, como canhões navais, radares e controles de voo para aeronaves comerciais.
Em 2011, a companhia assinou contratos com o governo brasileiro no valor aproximado de R$ 500 milhões. O montante inclui o projeto de modernização do primeiro lote de 150 veículos blindados sobre lagartas M-113, utilizados em transporte de tropa pelo Exército Brasileiro.
A Marinha do Brasil também fechou contrato com a BAE no fim do ano passado para a compra de três Navios de Patrulha Oceânica (OPVs) de 1800 toneladas e os serviços de suporte.
Para o KC-390, a BAE disputa ainda o fornecimento de outras partes, como os assentos e a blindagem da cabine, para a qual a empresa se associou a uma indústria nacional, exigência feita pela Aeronáutica.
O vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios da BAE Systems na América Latina, Erik Hjelm, disse que o grupo pretende intensificar as parcerias industriais no Brasil nas áreas de defesa e segurança, trazendo sua expertise em projetos de interesse das Forças Armadas Brasileiras.
Fonte: Valor..segurança nacional

Arquivo do blog segurança nacional