sexta-feira, 30 de março de 2012

Japão começou a montar um demonstrador do caça de quinta geração


A fábrica da empresa japonesa Mitsubishi Heavy Industries começou nesta quarta-feira a montar um demonstrador do caça da promissora tecnologia de quinta geração ATD (Demonstrador de Tecnologia Avançada) designado para realização de testes estruturais em grande escala.
A montagem da ATD está sendo conduzida por meio de contrato com o Ministério da Defesa do Japão, que prevê que a aeronave será usada para realizar testes de vôo e testes de tecnologias avançadas, incluindo as tecnologias Stealth e a de alta manobrabilidade, desenvolvida para futuros caças japoneses.segurança nacional

Índia testou com sucesso o míssil supesónico BrahMos


A Índia testou com sucesso o míssil supersônico BrahMos, lançado em terra e equipado com uma série de sistemas novos, comunicou o diretor geral da companhia russo-indiana BrahMos Aerospace Ltd., Sivathanu Pillai.
O lançamento do míssil, capaz de transportar uma ogiva de 200 a 300 kg, foi realizado no polígono no estado oriental de Orissa.
“O lançamento de hoje foi um teste da versão terrestre de BrahMos, que inclui uma série de sistemas novos”, - disse Pillai. Neste momento, estamos analisando os dados de vários sistemas de telemetria.”
Este é o segundo teste do míssil nesta semana. Relatou-se que o primeiro teve lugar em 28 de março.segurança nacional

Satélite norte-coreano pesa 100 kg


O satélite, que a Coreia do Norte planeja lançar, pesará 100 quilogramas, e a altitude de sua órbita será de 500 quilômetros, divulgou na quinta-feira a mídia sul-coreana, citando fontes norte-coreanos. Segundo a declaração da Coréia do Norte feita no início de março, o satélite será lançado em abril, marcando o 100º aniversário do nascimento do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung.
Esse passo vai contrariar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, que proíbem a Coreia do Norte de lançar mísseis de longo alcance com tecnologia de mísseis balísticos. O lançamento do satélite vai quebrar acordos entre os EUA e a Coréia do Norte, atingidos em fevereiro deste ano.

Arquivo do blog segurança nacional