quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PROSUB – Ministro Amorim Visita DCNS




nforme distribuído pela DCNS

Durante a visita oficial de hoje (19OUT11) a Cherburgo,  o Ministro da Defesa Celso Amorim,  pôde medir os avanços do programa de submarinos, confiado à DCNS no final de 2008. Depois de ser recebido por Patrick Boissier, Presidente diretor-geral da DCNS, Celso Amorim visitou as oficinas onde se realizam parte dos trabalhos deste programa estratégico, o mais importante jamais assinado a nível internacional pela DCNS.

«A DCNS se empenhou em um ambicioso programa de transferência de tecnologia permitindo que o Brasil adquira competências e domine tecnologias estratégicas para a sua indústria de defesa», declarou Patrick Boissier, Presidente diretor-geral da DCNS. «Através desta visita, que ilustra o acordo de parceria estratégico assinado entre o Brasil e a França, reafirmamos o nosso empenho a longo prazo na realização deste programa. Felicitamo-nos pelo seu avanço que confirma a capacidade da DCNS em realizar uma transferência de tecnologia de grande porte. A confiança da Marinha brasileira confirma igualmente o valor tecnológico da DCNS e a competitividade quanto à exportação do Grupo.» 

No final de 2008, foi de fato confiada à DCNS a concepção e a realização, com transferência de tecnologia, de quatro submarinos convencionais do tipo Scorpène, a assistência para a concepção e a realização da parte não nuclear do primeiro submarino brasileiro de propulsão nuclear, bem como o apoio à realização de uma base naval e de um estaleiro de construção naval no Brasil. Em relação ao submarino de propulsão nuclear, a assistência técnica fornecida pela DCNS diz respeito à parte não nuclear do submarino, sendo a Marinha brasileira totalmente responsável pela casa das caldeiras nucleares. O programa é integralmente conduzido através de uma vasta transferência de tecnologia e supervisionado pela marinha brasileira.

Em conformidade com a agenda do contrato, os primeiros trabalhos começaram em Cherburgo em maio de 2010, dia do corte da primeira chapa da parte dianteira do primeiro dos quatros submarinos. Esta parte é, de fato, inteiramente realizada em Cherburgo. Será entregue ao estaleiro brasileiro no quarto trimestre 2012. A construção da parte traseira do primeiro submarino começou no Brasil, em julho de2011.

O início da construção no Brasil do primeiro submarino constitui uma das etapas mais importantes do programa. Na verdade, ela indica que os engenheiros, os técnicos e operários que seguiram a formação na DCNS, na França, adquiriram os conhecimentos necessários para a realização do casco de submarinos de última geração e que o Brasil possui as ferramentas industriais necessárias.  Além disso, os trabalhos de terraplenagem e fundações da obra da base naval já começaram.

Os quatros submarinos convencionais S-BR do tipo Scorpène respondem às especificações particulares da marinha brasileira: São perfeitamente adaptados às necessidades de proteção e de defesa dos 8.500 quilômetros de litoral brasileiro. São submarinos oceânicos polivalentes concebidos para todos os tipos de missões, incluindo na luta contra navios de superfície, na guerra antissubmarina, nas operações especiais e na coleta de informações.
 

Lançamento da nave Soyuz é adiado em pelo menos 24 horas


KOUROU, Guiana Francesa - O lançamento de um foguete Soyuz com os dois primeiros satélites do sistema de navegação Galileu foi adiado nesta quinta-feira em pelo menos 24 horas, informou a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês). Uma nova tentativa de lançamento será realizada nesta sexta-feira, 21, às 8h30 (Horário de Brasilia)
Trata-se de um cancelamento de última hora decidido pelos responsáveis do Soyuz, depois que na reunião técnica prévia organizada durante a madrugada na base de lançamentos de Kourou, na Guiana Francesa, o lançamento fora aprovado para as 8h34 de Brasília.
"O problema não ocorreu no Soyuz, mas nos sistemas em Terra", explicou à imprensa em Kourou, na Guiana Francesa, o presidente de Arianespace, Jean-Yves Le Gall. O adiamento foi decidido depois da detecção de uma anomalia durante o abastecimento de combustível do foguete Soyuz, segundo a ESA.
O sistema automático em Terra que controla os conectores emitiu um alerta ao registrar uma "redução da pressão" inesperada, revelou Gall, quem explicou que os responsáveis do lançamento decidiram "esvaziar os tanques e substituir a válvula" com defeito.
"É preciso ver se é possível substituir essa válvula e se nossas equipes, que passaram a última noite em claro, têm condições de se organizar para uma segunda noite insone", detalhou Gall, visivelmente contrariado com a situação.
O cancelamento foi decidido de última hora pelos responsáveis da Soyuz, depois de uma reunião técnica prévia organizada nesta mesma madrugada na base de lançamentos de Kourou.
"Decidimos às 2h30 no horário local (5h30 de Brasília) encher os foguetes Soyuz. Ao fim da terceira fase detectamos falhas em dois conectores que permitem essa operação", explicou Gall.
Arianespace insistiu em que tanto o foguete quanto os dois satélites Galileu ficaram "em condições de máxima segurança".
Os responsáveis presentes no Centro Espacial Europeu da Guiana francesa tinham previsto dar mais explicações sobre o incidente nesta manhã. Arianespace avançou que nesta quinta-feira anunciará uma nova data de lançamento.
Soyuz. As naves Soyuz voam desde 1966, e são mais antigas até mesmo que os primeiros mísseis balísticos intercontinentais da Guerra Fria. Mas esta é a primeira vez que ela será lançada de fora do território da ex-União Soviética.
A bordo da nave, quando lançada, viajarão os dois primeiros satélites europeus da rede europeia de geolocalização Galileu.
No final da década, quando estiver plenamente operacional, esse sistema dará autonomia aos europeus em relação ao sistema GPS, que é norte-americano. A Rússia diz que concluiu no começo deste mês um sistema semelhante.
O foguete russo foi adaptado para permitir que a empresa europeia de lançamentos Arianespace, que opera o "mamute" Ariane-5, leve para órbita uma carga considerada média, de 3,2 toneladas.
A Rússia deve receber dezenas de milhões de dólares por cada lançamento, dinheiro que ajudará a financiar suas atividades espaciais. Ao mesmo tempo, a presença dos foguetes russos na base espacial europeia de Kourou, perto do Equador, ajudará a Arianespace a reduzir custos.

Nasa detecta chuva de cometas similar à que houve antes da vida na Terra


WASHINGTON - O telescópio espacial Spitzer detectou uma chuva de cometas em um 

link Imagens feitas por telescópio em órbita do sol revelam detalhes do espaço 
link Telescópio espacial observa novo planeta no sistema Kepler-10 
sistema similar ao que teria sido o Sistema Solar há milhões de anos, no período conhecido como o "intenso bombardeio tardio", que possivelmente deu à Terra água e outros ingredientes vitais para a vida.
A Nasa informou em comunicado que esta descoberta poderia ajudar a entender melhor como foi a chuva de cometas e objetos gelados que caíram do Sistema Solar exterior batendo nos planetas interiores, deixando grandes quantidades de pó e outros elementos que causaram, por exemplo, as crateras da Lua.
"Acreditamos ter uma evidência direta de um Intenso Bombardeio Tardio, no sistema estelar próximo Eta Corvi", assinalou Carey Lisse, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, em Laurel (Maryland).
O que o telescópio Spitzer detectou consiste em uma nuvem de poeira ao redor de uma estrela brilhante próxima chamada Eta Corvi, que coincide com o conteúdo de um cometa gigante destruído.
Esta poeira se encontra perto suficiente da estrela para se acreditar que houve uma colisão entre um planeta e um ou vários cometas.
Os pesquisadores indicam que o sistema Eta Corvi, que tem aproximadamente 1 bilhão de anos, tem a idade adequada para produzir uma tempestade como esta.
Os astrônomos usaram os detectores de infravermelho do Spitzer para analisar a luz que procede do pó ao redor do Eta Corvi, nos quais encontraram sinais químicos de gelo de água, matéria orgânica, e rocha, o que significa que provém de um cometa gigante.
As características da poeira também se assemelham ao meteorito Almahata Sitta, que deixou cair fragmentos na Terra em 2008, no Sudão.
Os especialistas indicam que as semelhanças entre o meteorito e o objeto destruído que rodeia o Eta Corvi implica um lugar comum de origem.
O Sistema Solar tem uma região similar de asteroides, conhecido como Cinto de Kuiper, onde flutuam os restos de matéria gelada e rochosa que ficaram após a formação dos planetas há 4,5 bilhões de anos.
"Acreditamos que devemos estudar o sistema Eta Corvi em detalhe para aprender mais sobre a chuva de cometas e outros objetos que poderiam ter iniciado a vida em nosso planeta", assinalou Lisse.

Outro satélite pode atingir a Terra a partir desta sexta-feira


SÃO PAULO - A agência espacial alemã (DLR), vinculada à agência espacial europeia (ESA), prevê a queda de mais um satélite desativado na Terra esta semana. A previsão inicial de colisão do satélite com a Terra era novembro, mas a agência agora prevê que o impacto ocorra entre os dias 22 e 23. Segundo a agência, é impossível prever onde e quando o satélite irá cair, com o impacto podendo ocorrer até um dia antes ou depois das datas previstas.

Segundo o site da DLR, o satélite Rosat foi desativado em 1999 e sua queda  já consta no calendário oficial da Nasa, com data de impacto marcada para o dia 23. A probabilidade de que atinja alguma pessoa na Terra é de uma em 2 mil, considerada extremamente baixa (probalidade maior que a do Uars, de uma em 3,2 mil). Segundo a Nasa, até hoje não há casos registrados de pessoas atingidas por esse tipo de detrito.O satélite foi construído para investigar os lugares do universo que produzem raios X, ação que normalmente envolve buracos negros e estrelas de nêutrons e teve de ser desativado devido a devido a uma falha em seu sistema, que o fez apontar diretamente para o sol e sofrer danos irreversíveis.
É muito difícil calcular com precisão quando chegará à Terra um satélite fora de controle. Qualquer pequena mudança na hora de sua volta na atmosfera é traduzida em milhares de quilômetros de diferença sobre o lugar onde cairá. Por isso os cientistas não conseguem prever com antecedência maior do que 24 horas o local de impacto (já o momento de impacto não pode ser previsto com mais de três dias de antecedência).
Os cientistas também afirmam que, devido a baixa probabilidade de que o satélite caia na presença de qualquer população, sua reentrada muito provavelmente não será registrada, mas será visível da Terra.
Satélites e corpos rochosos caindo na Terra não são nenhuma novidade. No ano passado, cerca de 400 pequenos pedaços de detritos entraram em nossa atmosfera e puderam ser encontrados.
Partes velhas de foguetes e satélites entram na atmosfera terrestre uma vez por semana. Um grande satélite como o Uars e o Rosat (que tem 10 metros de comprimento e 4,5 metros de diâmetro) voltam à Terra uma vez por ano.


Os pesquisadores alemães esperam que o Rosat queime durante sua reentrada na atmosfera da Terra. Entretanto, eles preveem que pelo menos 30 pedaços de detrito devem permanecer intactos, compondo uma massa total de 1,6 tonelada. Esses pedaços atingirão a superfície terrestre a uma velocidade de 450 km/h.

AO VIVO: A captura e morte de Muamar Kadafi


16h48 – O que é pior? Morrer como Kadafi, estar em uma prisão no Egito, como Mubarak, ou viver na Arábia Saudita, como Ben Ali? OPINE pela página da Inter no Facebook.
16h43 – As comemorações de líbios pela morte de Kadafi ocorreram também fora do país, como no Brasil, onde algumas pessoas se reuniram diante da Embaixada em Brasília e destruíram fotos do ditador. Na imagem abaixo, opositores de Kadafi comemoram em Londres, diante da Embaixada líbia na capital britânica.892140.jpg
Também diante da Embaixada em Londres, o embaixador Mahmud Nacua (na foto abaixo) lê um comunicado confirmando a morte de Kadafi, seguindo informações divulgadas pelo vice-presidente do CNT, Abdelhafiz Ghoga, que deu a notícia da captura e morte do ditador em uma coletiva coletiva de imprensa que concedeu em Benghazi.
16h36 – Na imagem abaixo, um jovem líbio identificado pela Efe como Mohamed el-Bibi, de 20 anos, mostra a pistola banhada em ouro que seria a mesma utilizada por Kadafi. A arma teria sido encontrada com o ditador em Sirte, onde foi capturado e, posteriormente, morto pelos opositores.
892110.jpg
16h33 – Novas fotos divulgadas pela Efe mostram Kadafi com menos cabelo e com um tiro na têmpora.
Aguarde.

16h28 – Se você passou a nos acompanhar agora, as principais notícias relacionadas à Líbia nesta quinta são:
  • - O ditador Muamar Kadafi foi capturado e morto em Sirte, sua cidade natal e último reduto
  • - Kadafi foi encontrado em um buraco em Sirte, segundo os rebeldes (veja fotos mais abaixo)
  • - O corpo de um dos filhos do ditador, Mutassim, também teria sido encontrado em Sirte
  • - Líbios comemoram com euforia as notícias da morte de Kadafi, em Trípoli, Misrata e outras cidades
  • - O ministro da Informação e porta-voz de Kadafi, Moussa Ibrahim, também foi capturado
  • - Lideranças internacionais reagiram à morte de Kadafi, dizendo que a Líbia entra “em uma nova fase”
  • - Um vídeo divulgado no YouTube mostra Kadafi ainda vivo e cambaleando ao ser capturado
16h22 – O Vaticano reconheceu o Conselho Nacional de Transição como “legítimo representante do povo líbio”, sehundo a Ansa, agência italiana. Em um comunicado oficial, a Santa Sé classificou o regime de Kadafi de “duro e opressivo”. Desde fevereiro, quando começaram os protestos pela renúncia do ditador, o papa Bento XVI vinha fazendo apelos pelo fim do conflito no país.
16h19 – Reveja abaixo imagens de Muamar Kadafi, que era considerado um líder excêntrico por seus hábitos e manias.
15h11 – Reveja, abaixo, o lugar onde Kadafi foi encontrado, em Sirte. Nas pichações, em árabe, aparecem a palavra “rato”.

2011_10_20T145019Z_01_LIB20_RTRMDNP_3_LIBYA.JPG
15h07 – As manifestações de euforia pela notícia da morte de Kadafi chegaram a Brasília. Líbios se reuniram diante da Embaixada na capital (imagem abaixo) e destruíram imagens do ditador.
EmbaixadaLIBIA_a007Ed_Ferreira_AE.jpg


KC-390 - Workshop busca mais Empresas Brasileiras


São José dos Campos – SP, Brasil, 20 de outubro de 2011 –Cerca de 80 empresas brasileiras do setor aeronáutico participaram ontem do Workshop KC-390, promovido pela Força Aérea Brasileira (FAB). Durante o evento, a Embraer Defesa e Segurança apresentou oportunidades de curto e médio prazo para a cadeia produtiva do jato de transporte militar e reabastecimento em desenvolvimento para a FAB.

O principal objetivo do workshop foi estimular a participação de empresas brasileiras como fornecedoras de peças, componentes, sistemas e serviços para o KC-390. O Índice de Nacionalização da aeronave, calculado pelos critérios do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), é estimado em 60%, chegando a 80% se não forem considerados os motores, que representam cerca de um terço do custo total da aeronave e para o qual não há produção nacional.

“A mobilização e o fortalecimento de toda a cadeia produtiva nacional, em consonância com as medidas governamentais refletidas na Estratégia Nacional de Defesa e no Plano Brasil Maior, têm sido foco da FAB e da Embraer desde o início deste programa”,disse Luiz Carlos Aguiar, Presidente da Embraer Defesa e Segurança. “Com o apoio de diversas entidades públicas e privadas, temos envidado esforços conjuntos para estimular e viabilizar a participação de empresas brasileiras como fornecedoras do KC-390.”

Realizado no Parque Tecnológico de São José dos Campos, a 90 km de São Paulo, o evento contou com a participação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), BNDES, da Agência Brasileira de Inovação (FINEP) e do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI). A Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil (AIAB) e do Centro para a Competitividade e Inovação do Cone Leste Paulista (CECOMPI) também estiveram presentes. Além de estimular o fomento e a capacitação da cadeia de fornecedores nacionais, o encontro também teve como objetivo incentivar as empresas a buscarem parcerias com fornecedores de outros países já contratados pela Embraer Defesa e Segurança para o programa do novo avião.

O KC-390 é o maior avião já construído pela indústria aeronáutica brasileira e estabelecerá um novo padrão para aeronaves de transporte militar médias em termos de desempenho, capacidade de carga e avançados sistemas de missão e de vôo, como o fly-by-wire. O programa de desenvolvimento representa uma importante oportunidade para capacitar e melhorar o nível de prontidão tecnológica das empresas nacionais que pretendam tornar-se fornecedores da Embraer, ou mesmo atuar como subcontratadas de fornecedores estrangeiros já selecionados.
Empresas já selecionadas para o KC-390
Atualização 20 Outubro 2011
Empresa
Clique no nome da empresa para mais detalhes
País
Componente
EUA
Aviônicos Pro Line FusionTM
Alemanha
Sistemas de controle ambiental e da pressão da cabine
Inglaterra
Sistema de automanete
França
Sistemas de rodas, freios, retração e
extensão do trem de pouso, e conjunto hidráulico do controle direcional em solo
EUA
Sistemas de movimentação de carga e lançamento aéreo (Aerial Delivery System - CHS/ADS)
Brasil
Trem de Pouso
Inglaterra
Pods de reabastecimento em vôo
Itália
Sistema de radar de missão
Brasil - Israel
Computador de Missão
Inglaterra
Fornecer hardware, software embarcado, projeto de sistemas e suporte à integração dos eletrônicos para comandos de vôo
HISPANO-SUIZAFrançaSistema Emergencial de Geração de Energia Elétrica (EEPGS)
EUA
Atuadores elétricos reserva dos hidrostáticos (EBHA), os atuadores eletrônicos e os controles elétricos para o sistema primário de comandos de vôo

Líbia - Muamar Kadhafi foi capturado e morto


BENGHAZI, Líbia, 20 Out 2011 (AFP) -O ex-ditador da Líbia Muamar Kadhafi foi morto pelas forças do novo regime em um ataque contra o último bolsão de resistência em sua cidade natal, Sirte, informou o Conselho Nacional de Transição (CNT).
"Nós anunciamos ao mundo que Kadhafi foi morto pelas mãos da revolução", declarou o porta-voz do CNT, Abdel Hafez Ghoga.
"É um momento histórico. É o fim da tirania e da ditadura. Kadhafi encontrou seu destino", completou.
Segundo Ghoga, a informação de sua morte foi confirmada por nossos comandantes de Sirte, os mesmos que capturaram Kadhafi quando foi ferido durante a batalha em Sirte, acrescentou.
Um vídeo que circula entre os combatentes do CNT em Sirte mostra imagens feitas com um telefone celular do que aparenta ser o corpo de Kadhafi ensanguentado.
Nas imagens granuladas, observadas por um correspondente da AFP, vários ativistas do CNT gritam de maneira caótica ao redor de uma pessoa de uniforme cáqui com sangue no rosto e pescoço.
O corpo é levado pelos combatentes e colocado em uma caminhonete.
Uma fotografia feita a partir de uma imagem pausada de um celular e obtida pela AFP supostamente mostra Kadhafi muito ensanguentado, mas ainda não está claro se ele estava vivo ou morto no momento da foto.
Na imagem, Kadhafi está com sangue no rosto e nas roupas.
Ainda não se tem notícias do que foi feito com o corpo. Algumas versões afirmam que foi levado para um local secreto.
Abubakr Yunès Jaber, ministro da Defesa do regime deposto de Muamar Kadhafi, também foi morto em Sirte, indicou nesta quinta-feira um médico à AFP.
Uma fonte de alto escalão do CNT informou também que a cidade de Sirte, último bastião da resistência das forças leais a Muamar Kadhafi, foi "totalmente libertada" nesta quinta-feira.
"Sirte foi totalmente libertada, e com a confirmação da morte de Kadhafi", a Líbia foi completamente libertada, declarou Khalifa Haftar, acrescentando que "aqueles que lutaram ao lado de Kadhafi foram mortos ou capturados".
Já a Otan anunciou ter bombardeado um comboio de veículos militares pró-Kadhafi nas proximidades de Sirte, e o porta-voz do CNT cogitou a presença dos filhos do ex-ditador neste comboio.
"Aproximadamente às 08h30, hora local (10h30 de Brasília) desta quinta, a Otan bombardeou veículos da força militar pró-Kadhafi que faziam parte de um grupo maior que circulava pelas vizinhanças de Sirte", afirmou o porta-voz da Otan, coronel Roland Lavoie.
Ghoga explicou que "algumas informações assinalam a presença dos filhos de Kadhafi neste comboio, estamos tentando verificá-las".
No entanto, a Otan não indicou se o coronel Muamar Kadhafi estava neste comboio militar "que representava uma ameaça para os civis", segundo a fonte da organização.
O governo dos Estados Unidos, no entanto, informou que ainda não tem condições de confirmar a notícia.
"O Departamento de Estado não pode, neste momento, confirmar as notícias da imprensa sobre a captura ou morte de Muamar Kadhafi", declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland.

Soldados turcos carregam os caixões de soldados que foram mortos em um ataque de membros dos PKK / MUSTAFA OZER/ AFP
Ataque do PKK contra postos militares turcos ao longo da fronteira com o Iraque já deixou 24 mortos e 18 feridos
A aviação turca voltou a executar na madrugada desta quinta-feira novas operações de bombardeio no norte do Iraque contra acampamentos dos rebeldes curdos, que mataram 24 soldados turcos na véspera.
Aviões F-16 decolaram durante esta noite da base aérea de Diyarbakir, principal cidade do sudeste e que tem população majoritariamente curda, para bombardear região montanhosa iraquiana que abriga várias bases do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).
Um ataque do PKK contra postos militares turcos ao longo da fronteira com o Iraque deixou 24 mortos e 18 feridos na quarta-feira.

Exército turco entra no Iraque com 22 batalhões

O Exército turco iniciou nesta quinta-feira uma operação militar no Iraque com 22 batalhões, para acabar com a presença do grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), informou o Estado-Maior das Forças Armadas turcas.
Em comunicado em seu site, o Estado-Maior das Forças Armadas turcas detalhou que a invasão no país vizinho iniciou em cinco áreas ao longo da fronteira com o Iraque.
“Com o objetivo de neutralizar os membros da organização terrorista, demos início a uma operação dentro do país e do outro lado da fronteira – no norte do Iraque – em cinco regiões diferentes com a participação de 22 batalhões das Forças Especiais do Exército, de policiais de elite e de amplo um apoio aéreo”, assinala a nota.
Dados dos militares turcos e da rede “NTV” indicam que entre 10 mil e 20 mil soldados participam da operação.
O início da operação ocorre enquanto Nechervan Barzani, sobrinho do presidente do Curdistão iraquiano, Mashud Barzani, e alto dirigente do Partido Democrático do Curdistão (KDP), está em Ancara para reunir-se com o Governo do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan.
Em entrevista coletiva antes do encontro com Barzani, Erdogan disse que foi ele mesmo quem o chamou e considera possível que os combatentes curdos do norte do Iraque trabalhem com o Exército turco em sua luta contra o PKK.
Sobre a operação militar, o primeiro-ministro turco disse que dará resultado, sem dar mais detalhes.

Embraer é incluída em projeto de novo satélite


Empresa deve se associar à Telebras para equipamento que também terá parceria de DCTA e Inpe.
A Embraer, de São José dos Campos, deve se associar à estatal Telebras para o desenvolvimento do novo satélite geoestacionário brasileiro, orçado em R$ 716 milhões e que tem o objetivo de ampliar a oferta de banda larga em áreas remotas do país, além de utilização para fins militares.
A meta do governo federal é colocar o equipamento em órbita em 2014.
O desenvolvimento será feito por empresas contratadas no exterior, mas com participação de consórcio nacional liderado pela Telebras que deve envolver, além da Embraer, outras instituições de pesquisa da região.
A Embraer não comentou o assunto ontem, mas a parceria, que já estaria quase fechada, deve envolver também a AEB (Agência Espacial Brasileira), que gerencia o Programa Espacial Brasileiro, e o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e o DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), além do Ministério da Defesa.
A participação da Embraer teria sido acertada devido à vasta experiência da empresa na integração de sistemas de alta tecnologia.
Por meio da assessoria, a AEB confirmou o interesse em uma “empresa de grande porte” no projeto, mas disse que não há nada definido.
Acordo.
No final de setembro, o presidente da Telebras, Caio Bonilha, afirmou em nota publicada no site da estatal que estava negociando com a iniciativa privada para “propiciar um ambiente de transferência de tecnologia”.
Os recursos destinados ao satélite já estão previstos no Plano Plurianual 2012-2015, do governo federal, que também inclui o desenvolvimento dos satélites sino-brasileiros de observação Cbers 3 (no próximo ano) e Cbers 4 (até 2016).
União.
O coordenador do Cedaer (Comissão Empresarial para o Desenvolvimento Aeroespacial), Lauro Ney Batista, afirma que a fórmula de união entre instituições estatais e iniciativa privada pode ser benéfica para que o projeto saia do papel.
“O Brasil está atrasado há décadas por incapacidade do governo. Essa união entre estatal e privado é uma tendência presente no exterior, como a participação da Boeing nos projetos dos Estados Unidos.”
Projeto.
O satélite, que ficará a 35,7 mil quilômetros da Linha do Equador, se deslocará na mesma velocidade da Terra, ficando como se estivesse estacionado em um ponto de órbita. No total, o governo federal pretende investir mais de R$ 2,5 bilhões no desenvolvimento e lançamento de satélites até 2015.
SAIBA MAIS
Satélite
Lançamento
Brasil quer lançar até 2014 o satélite para comunicações
Fabricação
Parceria
O satélite deverá ser fabricado no exterior, mas o governo pretende estabelecer participação da indústria brasileira
Consórcio
Nacional
Parceria entre AEB, Telebrás, DCTA, Inpe, FAB e Embraer
Descrição
Modelo
Satélite servirá para a ampliação da oferta de banda larga em áreas remotas do país e também para fins militares

Arquivo do blog segurança nacional