domingo, 9 de outubro de 2011

Rafale C - FX-2 Project, uma das aeronaves que pode integrar a Força Aérea Brasileira.

Rafale C - FX-2 Project, uma das aeronaves que pode integrar a Força Aérea Brasileira. O Hangar FS Team disponibiliza com excluisivdade o Pack com Aeronave completa todo feito em Gmax com animação completa, novo FDE (Mais realístico), Air File corrgido e atualizado, iluminação customizada, Painel 2D e VC completos e operacionais, sons realísticos e Texturas em Hi-Res 32 bits com as possíveis cores que serão utilizadas nesta aeronave. Neste trabalho foram utilizados os esquemas de pintura oficiais do 1º GDA - Esquadrão Jaguar. Texturas by Paulo H Fagundes - Hangar FS Team Lead. Aeronave testada e aprovada no FS2004 e FSX.




Jets Fighters - DogFight - SkyFighters [HD]

Liner o míssil balístico secreto russo (vídeo

Não tinhamos conhecimento do desenvolvimento deste novo Míssil denominado “Liner”, a notícia então nos pegou de surpresa, no vídeo da RT news são dadas algumas informações sobre o míssil.




Segundo a RT, o míssil foi lançado com sucesso concluindo uma série de ensaios de disparos e considerados sucesso pelos especialistas militares Russos.



O míssil russo Liner, difere do Bulava até então tido como o melhor Míssil balístico naval russo por possuir propulsão a combustível líquido e não sólido, segundo os Russos, o Liner é a mais moderna e recém desenvolvida arma lançada a partir de submarinos, na atualidade no mundo.



O liner seria segundo eles, o míssil com maiores capacidades de carga e alcance, superando os mísseis de qualquer outro país.

Lançados por submarinos (SLBM) o Liner pode transportar até 12 ogivas nucleares de baixo rendimento (MIRV) e tem uma relação carga / massa superando qualquer míssil de combustível sólido estratégico desenhado pelos EUA, Reino Unido, França ou China, conforme anunciou em um comunicado o desenvolvedor Makeyev State rocket Center.




É muito flexível em termos de carga e pode alterar variando de ogivas mistas de diferentes capacidades.



Especialistas militares Russos afirmam que o Liner é duas vezes mais potente que o Bulava, o míssil designado para o avançados submarinos da classe Borey.



Segundo a RT o “Liner” foi testado em segredo em maio do ano passado e os ensaios agora concluídos avaliaram a suas capacidades. Ou seja, os Russos trabalharam de fato em 3 mísseis distintos, o Sineva o Bulava e o Liner.



Russian missiles, torpedoes and bombs development "Tactical Missiles Corporation



Veja entrevista com comandante da FAB sobre a Operação Ágata 2

Sara Nanni




No final de setembro deste ano teve início a Operação Ágata 2. No vídeo, o Tenente-Coronel Aviador André Monteiro, Comandante do Esquadrão Flecha, que voa caças A-29 Super Tucano a partir de Campo Grande (MS), explica como são feitas as operações de segurança na fronteira.



Durante a Operação Ágata foram interceptadas 33 aeronaves, das quais 27 estavam em situação regular. As outras seis deixaram o espaço aéreo brasileiro depois da abordagem dos pilotos.



A Força Aérea Brasileira (FAB) mantém caças prontos para interceptar qualquer aeronave em voo irregular na região de fronteira do Brasil com o Uruguai, a Argentina e o Paraguai, 24 horas por dia, todos os dias do ano.



A missão é cumprida por caças A-29 Super Tucano, que durante a operação decolam das cidades de Maringá (PR), Dourados (MS) e Campo Grande (MS), além dos supersônicos F-5EM de Canoas (RS).



Também é utilizado um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) RQ-450, que fica baseado em Santa Rosa (RS), na fronteira do Brasil com a Argentina. Esse VANT ajuda a captar informações à distância – sem a necessidade de o piloto estar dentro da aeronave – que podem ser disponibilizadas e acompanhadas ao vivo enquanto outra aeronave com tripulação estiver voando.



Entenda como funcionam as operações de segurança da FAB :

Sara Nanni




No final de setembro deste ano teve início a Operação Ágata 2. No vídeo, o Tenente-Coronel Aviador André Monteiro, Comandante do Esquadrão Flecha, que voa caças A-29 Super Tucano a partir de Campo Grande (MS), explica como são feitas as operações de segurança na fronteira.



Durante a Operação Ágata foram interceptadas 33 aeronaves, das quais 27 estavam em situação regular. As outras seis deixaram o espaço aéreo brasileiro depois da abordagem dos pilotos.



A Força Aérea Brasileira (FAB) mantém caças prontos para interceptar qualquer aeronave em voo irregular na região de fronteira do Brasil com o Uruguai, a Argentina e o Paraguai, 24 horas por dia, todos os dias do ano.



A missão é cumprida por caças A-29 Super Tucano, que durante a operação decolam das cidades de Maringá (PR), Dourados (MS) e Campo Grande (MS), além dos supersônicos F-5EM de Canoas (RS).



Também é utilizado um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) RQ-450, que fica baseado em Santa Rosa (RS), na fronteira do Brasil com a Argentina. Esse VANT ajuda a captar informações à distância – sem a necessidade de o piloto estar dentro da aeronave – que podem ser disponibilizadas e acompanhadas ao vivo enquanto outra aeronave com tripulação estiver voando.



Entenda como funcionam as operações de segurança da FAB :




Arquivo do blog segurança nacional