sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Cápsula russa com astronautas pousa com segurança no Cazaquistão


A cápsula espacial russa Soyuz com três astronautas a bordo pousou com segurança no Cazaquistão nesta sexta-feira, depois de deixar outra equipe de três tripulantes na Estação Espacial Internacional.
Equipe médica carrega o cosmonauta russo Alexander Samokutyaev  - Sergei Ilnitsky/Reuters
Sergei Ilnitsky/Reuters
Equipe médica carrega o cosmonauta russo Alexander Samokutyaev
O astronauta norte-americano Ron Garan e os cosmonautas russos Andrey Borisenko e Alexander Samokutyaev, que estavam na estação desde abril, pareciam estar bem de saúde depois de pousar na estepe cazaque às 9h59 (0h59, horário de Brasília).
"Podemos confirmar agora o pouso do Soyuz TMA-21", disse um apresentador da televisão da Nasa, que depois descreveu o pouso como uma "aterrissagem certeira".
A cápsula Soyuz pousou de lado, levantando nuvens de poeira ao chegar na estepe, 148 quilômetros a sudeste da cidade de Zhezkazgan.
Samokutyaev foi o primeiro a sair da nave, aparentemente animado enquanto um médico realizava exames iniciais, revelaram imagens divulgadas pela emissora da Nasa.
Garan foi o segundo a ser retirado, seguido pelo ex-comandante da estação, Borisenko, que fez o sinal de "jóia" antes de ser transportado, junto aos colegas, em sua cadeira até um hospital temporário para mais exames.
Equipes de resgate anexaram um retrato do engenheiro soviético Sergei Korolyov e do cosmonauta Iuri Gagarin, o primeiro homem no espaço, à cápsula. Neste ano foi comemorado o 50o aniversário da primeira viagem espacial tripulada de Gagarin.
A tripulação passou 164 dias no espaço, disse a Nasa. Seus substitutos -- o engenheiro de voo da Nasa Dan Burbank e os cosmonautas Anton Shkaplerov e Anatoly Ivanishin -- deveriam chegar em 24 de setembro à Estação Espacial Internacional, um projeto de 100 bilhões de dólares envolvendo 16 países.
Mas seu voo foi adiado depois de um acidente na base de decolagem, em 24 de agosto, com uma nave russa de carga que iria para a estação.
Brubank, Shkaplerov e Ivanishin deverão agora partir em 14 de novembro. No momento, permanecem na estação apenas três -- o comandante Mike Fossum, o engenheiro japonês de voo Satoshi Furukawa e o cosmonauta russo Sergei Volkov, que deverão regressar à Terra em 22 de novembro.
O programa de ônibus espaciais dos EUA foi encerrado em meados deste ano, e tripulações agora só chegam à estação por meio de foguetes russos. A China, o único outro país com capacidade para enviar pessoas à órbita, não é uma parceira na estação espacial.
(Reportagem de Robin Paxton e Dmitry Solovyov) 

Arquivo do blog segurança nacional