sábado, 25 de junho de 2011

Teste do missil 1.2 DA MECTRON

O míssil MSS 1.2 utiliza uma técnica denominada beam-rider (seguidor de feixe), na qual o Míssil é guiado em direção ao alvo por um feixe laser projetado no espaço pela Unidade de Tiro. Para tanto, esta unidade possui dois sistemas ópticos independentes e colimados: a óptica de apontamento, através da qual o atirador realiza a mira e cuja configuração é semelhante à de um periscópio, e a óptica do feixe laser, cuja função é projetar no espaço um feixe laser modulado, que guia o Míssil ao longo de toda sua trajetória.

A comutação entre a abertura máxima e a mínima é feita de forma gradual, através de um sistema de zoom desenvolvido pela Mectron especificamente para o MSS 1.2, no qual um microprocessador controla o movimento das lentes, determinando a abertura do feixe à medida que o Míssil se afasta da Unidade de Tiro.


Vôo controlado por canards em configuração cruciforme


Rolamento induzido pelas asas

Cabeça de guerra do tipo carga ôca, com explosivo HMX

Motor de dois estágios, com propelente sólido, base dupla.

Seção de controle e guiamento: Eletrônica digital, baseada em microprocessador

Malha de controle com estratégia PID

Canards acionados eletricamente

Arquivo do blog segurança nacional