sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Fotógrafo capta explosão de cores em detalhes de aranhas e moscas

Um fotógrafo americano capturou detalhes de diversos artrópodes em imagens que mostram formas complexas e as cores características dos animais.

 Munido de uma câmera digital comum e de lentes macro, Thomas Shahan fotografa diferentes espécies de animais minúsculos, principalmente aranhas e diversos tipos de insetos, como moscas e libélulas.





 Shahan diz que não mata, maltrata ou imobiliza os animais. "Eu sempre tento fotografar os objetos em seu ambiente natural - ou pelo menos na rua, mas eu ocasionalmente trago um artrópode para dentro de casa para fazer as imagens", diz.





 Os detalhes e as cores se destacam nas imagens de Shahan, que são divulgadas em seu site. No caso de uma aranha Maevia inclemens, o close-up mostra de perto os quatro olhos e a superfície amarela do octópode



Embraer estuda novo avião militar com parceria da Índia

A Embraer estuda a criação de um avião turboélice em parceria com a Índia para atender a demanda das forças aéreas dos dois países, noticiou o The Wall Street Journal nesta sexta-feira. O jornal citou o vice-presidente-executivo para o mercado de defesa da empresa brasileira, Orlando Neto.




Segundo a publicação, a Força Aérea Brasileira (FAB) possui entre 100 e 150 modelos Tucano, da Embraer, que deverão ser substituídos até 2018. Para Neto, de acordo com a reportagem, Brasil e Índia poderiam coproduzir um modelo militar mais moderno, e inclusive já conversam sobre possíveis negócios no mercado de defesa aérea durante a exposição internacional Auto India, em Bangalore.



Fonte: Terra

Brasil fabricará satélite para prever temporais

Projeto, em parceria com os Estados Unidos, custará US$70 milhões; lançamento deverá ser feito em 2015






BRASÍLIA. A tragédia na Região Serrana causada pelas enxurradas de janeiro levou o Ministério da Ciência e Tecnologia a dar carta branca ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), para investir na construção de um satélite de monitoramento de precipitações. O GPM (sigla em inglês para medida de precipitação global) será fabricado em parceria com os Estados Unidos e vai custar aos cofres públicos o equivalente a US$70 milhões (R$116 milhões), nos próximos quatro anos. A ideia da Nasa é

fazer o lançamento em 2015.





- Já há uma decisão no âmbito do ministério e da Agência Espacial Brasileira. O (Aloizio) Mercadante foi consultado e está de acordo. Estamos bastante tranquilos em relação ao apoio do governo brasileiro - afirmou o diretor do Inpe, Gilberto Câmara.



No projeto, os EUA entram com os sensores e o Brasil com o suporte energético e de telecomunicações para o satélite. O principal obstáculo, neste momento, é a licitação para a escolha do foguete lançador. O diretor do Inpe descarta o uso dos ucranianos Cyclone 4, a partir da base de Alcântara (MA). Segundo ele, não há garantia de que o projeto, tocado pela binacional Alcântara Cyclone Space, esteja operacional a tempo.





Equipamento é capaz de dizer se há gelo em nuvem o secretário de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Ministério de Ciência e Tecnologia, Carlos Nobre, explica que o GPM terá o mecanismo de prevenção mais preciso que existe para

monitorar a característica de uma chuva, especialmente a temperatura no interior das nuvens e sua densidade. O sistema que hoje fornece informações ao Brasil não dispõe dos sensores do GPM para avaliar a dimensão de uma tempestade. O Brasil também não tem garantias de receber informações em tempo adequado, o que faz diferença para a emissão de um alerta preciso. - Ele (o GPM) olha processos físicos que o sistema atual é incapaz de observar. Informações como se há gelo no interior das nuvens. O GPM será muito bem-vindo - diz Nobre.





O chamado GPM Brasil integrará uma família de satélites de órbita baixa que devem monitorar as precipitações em todo o planeta.



Os Estados Unidos e o Japão estão construindo a "nave mãe", equipamento de tecnologia altamente avançada, capaz emitir microondas e captar as informações da atmosfera. No dia 26 de abril, os patrocinadores do projeto se reúnem em Fortaleza para analisar o cronograma. No encontro, de acordo com Luiz Augusto Machado, pesquisador do Centro de Previsão do Tempo do Inpe, também será decidido se os países não patrocinadores receberão informações ao mesmo tempo que Brasil, EUA e Japão.

- No caso do Rio, se o GPM tivesse passado (na órbita equatorial na época das enxurradas), nós teríamos a possibilidade de saber o que estava acontecendo. Ter parte do projeto é a única garantia de que o Brasil vai receber as informações no tempo adequado - diz Machado.



Fonte: O Globo - Roberto Maltchik

Ministro da Defesa da Venezuela diz que há risco de golpe de Estado no país

Brasília - O ministro da Defesa da Venezuela, Carlos Mata Figueroa, disse hoje (10) que háindícios de tentativa de golpe de Estado no país. Figueroa acusou segmentos da oposição de articular uma reação ao presidente venezuelano, Hugo Chávez. De acordo com ele, no entanto, a pressão exercida pela oposição não tem influência nas Forças Armadas.






"O nível de consciência dos nossos homens e mulheres é elevado. O que se percebe é a motivação, o orgulho de pertencer às Forças Armadas moralizada e mais unidas do que nunca, em torno do que estamos fazendo", disse o ministro venezuelano. As informações são da rede de televisão multiestatal, Telesur, com sede em Caracas, na Venezuela.





Para Figueroa, o exemplo desta motivação está no aumento de jovens que se alistaram no serviço militar. De acordo com ele, em 1998, 26 mil jovens fizeram o serviço militar obrigatório, hoje são cerca de 56 mil alistados.





Eleito presidente em 1998, Chávez deu início a uma nova etapa política na Venezuela, instaurando o que chamou de Revolução Bolivariana baseada no socialismo do século 21. Com o respaldo de referendos e eleições, o presidente mudou a Constituição e abriu a possibilidade da reeleição, Chávez venceu as disputas de 2000 e 2006.





O governo Chávez reúne críticos e admiradores interna e externamente. Para os favoráveis, o governo reduzir a pobreza e melhorou a qualidade de vida da população. Os críticos afirmam que ele é autoritário e impõe uma série de medidas de censura e limitações à liberdade de imprensa.



Fonte: Renata Giraldi - Agência Brasil

Arquivo do blog segurança nacional