Wikipedia

Resultados da pesquisa

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

INPE apresenta primeiras imagens do CBERS-4















As primeiras imagens da câmera multiespectral brasileira MUX, a bordo do satélite CBERS-4, foram obtidas nesta segunda-feira (8) pelos técnicos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). As imagens foram tomadas sobre a região de Armação de Búzios (RJ).
A MUX é a primeira câmera para satélite inteiramente desenvolvida e produzida no Brasil. Com 20 metros de resolução e multiespectral, registra imagens no azul, verde, vermelho e infravermelho, em faixas distintas, para uso em diferentes aplicações, principalmente no controle de recursos hídricos e florestais.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG.SNB

EM FASE DE TESTES CBERS-4 ENVIA PRIMEIRAS IMAGENS A TERRA

O satélite sino-brasileiro Cbers-4, lançado ao espaço no domingo (7) da base espacial de Taiyuan, na China, enviou ontem (8) as primeiras imagens de teste à Terra. A informação foi divulgada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), responsável pela produção do satélite no Brasil. Segundo o órgão, o Cbers funciona conforme o programado.
O diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da Agência Espacial Brasileira (AEB), Petrônio Noronha de Souza, explica que esta fase de testes, denominada de comissionamento, dura em torno de três meses, ao final da qual o satélite passa a enviar as fotos que são disponibilizadas aos usuários. Nesse período o Cbers-4 ainda fará ajustes de órbita.
O satélite é equipado com quatro câmeras de alta resolução, entre elas a MUX, primeira câmera para satélite inteiramente desenvolvida e produzida no Brasil. “Uma imagem é gerada em apenas cinco minutos para uma base solicitante, como a de Cachoeira Paulista (SP), por exemplo”, diz João Vianei Soares, do Inpe, responsáveis pelas aplicações do satélite.
O Cbers tem capacidade de 15 minutos de gravação por dia e se desloca a uma velocidade de 4,2 km por segundo, informa Soares. O satélite dá 14 voltas no planeta por dia, completando cada órbita em 100 minutos.
As quatro câmeras do Cbers enviarão imagens de áreas que variam de 120 km a 860 km de extensão. Elas possibilitam o mapeamento de áreas agrícolas, geológicas e monitoramento de áreas de desmatamento de quase 90% do território da América do Sul e também da China.
Em função de acordos de parcerias governamentais, também são disponibilizadas, gratuitamente, imagens do continente africano para alguns países da África.
CCS-AEB com informações do Inpe
SEGURANÇA NACIONAL BLOG.SNB

Exército encomenda mais 20 viaturas do sistema de artilharia de saturação por foguetes e mísseis Astros 2020

 De acordo com publicação do Diário Oficial da União (DOU), o Exército Brasileiro, através do seu Comando Logístico, colocou a encomenda de mais 20 viaturas do sistema de artilharia de saturação por foguetes e mísseis Astros 2020 a Avibras Aeroespacial. Ainda não foram divulgados os valores ou a composição do lote de viaturas, mas a quantidade indica que será uma bateria completa com lançadoras, remuniciadoras, veículo de resgate e de comando, etc, de acordo com o previsto no Projeto Estratégico do Exército Astros 2020.
Ainda não são conhecidos detalhes do lote de armamentos a serem adquiridos para essa bateria, como os novos foguetes guiados de 40 km de alcance, ou os mísseis táticos de cruzeiro com 300 km de alcance, ambos produzidos pela Avibras. Recentemente, os Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil realizaram a sua primeira campanha de tiro real com os seus Astros 2020 no Campo de Tiro de Formosa, próximo a Brasília, capital federal.
“EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 86/2014 – UASG 160069 - Nº Processo: 64447015387201446 . Objeto: Aquisição de chassis, cabines, equipamentos eletromecânicos, equipamentos eletrônicos e componentes para 20 (vinte) viaturas do sistema ASTROS 2020. Total de Itens Licitados: 00006. Fundamento Legal: Art. 25º, Inciso I da Lei nº 8.666 de 21/06/1993.
MARCO ANTONIO DE FARIAS. Comandante Logístico. Valor Global:R$ 177.582.190,00. CNPJ CONTRATADA : 00.435.091/0001-98 - AVIBRAS DIVISÃO AÉREA E NAVAL S.A.(SIDEC – 01/12/2014) 160069-00001-2014NE800019”.
Foto: Roberto Caiafa / Infodefensa.com
SEGURANÇA NACIONAL BLOG.SNB

Arquivo do blog segurança nacional