Wikipedia

Resultados da pesquisa

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Programa Espacial Brasileiro 1 desafios,A primeira matéria da série sob...

SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB

Programa Espacial Brasileiro 2 problemas financeiros

SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB

NOTA PARA A IMPRENSA,, AEB

Brasília 09 de Dezembro de 2013 - Às 11h26, hora de Beijing (1h26, hora de Brasília), desta segunda-feira 9/12, o satélite CBERS 3, desenvolvido conjuntamente por Brasil e China, foi lançado pelo veículo chinês Longa Marcha 4B, do Centro de Lançamentos de Satélites de Taiyuan, China.
Porém, houve uma falha de funcionamento do veículo lançador durante o voo e, consequentemente, o satélite não foi posicionado na órbita prevista. Avaliações preliminares sugerem que o CBERS 3 tenha retornado ao planeta.
Engenheiros chineses responsáveis pela construção do veículo lançador estão avaliando as causas do problema e o possível ponto de queda.
Os dados obtidos mostram que os subsistemas do CBERS 3 funcionaram normalmente durante a tentativa de sua colocação em órbita.
Para assegurar o cumprimento dos objetivos do programa CBERS, Brasil e China concordaram em iniciar imediatamente discussões técnicas visando a antecipação da montagem e lançamento do CBERS 4.
O programa Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (CBERS, na sigla em inglês) gera imagens da superfície do território brasileiro para aplicações diversas, tais como zoneamento agrícola, monitoramento de desastres naturais e acompanhamento de alterações da cobertura vegetal, com grande aplicação na região amazônica.
O CBERS 3 seria o quarto satélite do programa a entrar em órbita. Os três satélites anteriores operaram adequadamente e cumpriram suas missões.
Brasil e China alcançaram resultados frutíferos nos últimos 25 anos de cooperação na área espacial, e estão confiantes na continuidade desse êxito.
 Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB

Fracassou o lançamento satélite CBERS-3


SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB

clima é de frustração na delegação brasileira

Nota,,,SNB,,  frustração na delegação brasileira  com o laçamento  do  satélite CBERS-3,Inicialmente, as informações eram de que tudo ocorrera bem. Mas cerca de uma hora depois do lançamento, os responsáveis chineses informaram que o satélite não entrou em órbita.isso praticamente, acaba com o programa espacial  brasileiro neste setor de satélite resta agora quasse nada do programa espacial, brasileiro que já estava falido por, falta de verba,, isso é para se pensar porque, nosso pais.. não desenvolveu, seu próprio lançador de, satélite .ficando dependente dos Chinese para essa parceria que favorece a penas a china que fica no controle do lançamento por falta do brasil não ter tecnologia para lançar seu Próprio foguete lançador de satélite 40 ano para desenvolver um foguete ate agora nada isso é uma vergonha nacional,, fracasso totalmente brasileiro por dependência de lacador da  china se o brasil já tivesse  um lançador de satélite seria, lançado aqui na  

Base de Alcântara 

SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB
            

Fracassa Lançamento de Satélite Brasileiro em Parceria Com a China

MARCELO NINIO
ENVIADO ESPECIAL A KELAN (CHINA 
Fracassou nesta segunda-feira a tentativa de colocar em órbita o satélite CBERS-3, o quarto lançado pelo programa de observação da Terra que o Brasil mantém em parceria com a China.

Informações preliminares apontam uma falha no foguete que efetuou o lançamento. Ainda não se sabe o que provocou o problema.

O lançamento, realizado na base de Taiyuan, no sul da China, aconteceu no horário previsto, à 1h26 desta segunda-feira, no horário de Brasília.

Inicialmente, as informações eram de que tudo ocorrera bem. Mas cerca de uma hora depois do lançamento, os responsáveis chineses informaram que o satélite não entrou em órbita.

O clima é de frustração na delegação brasileira que viajou para acompanhar o lançamento. Entre eles, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e o ministro de Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp.

O custo do lançamento foi de US$ 15 milhões. O modelo do foguete chinês utilizado foi o Longa Marcha 4B. Esse modelo já fez 34 lançamentos de satélites com 100% de sucesso.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG..SNB

Satélite sino-brasileiro CBERS-3 será lançado nesta segunda

Brasil e China realizam na madrugada desta segunda-feira (9), o lançamento do satélite CBERS-3, construído através de uma parceria entre os dois países. O lançamento será da base de Taiyuan Satellite Launch Center, na China, e está previsto para acontecer às 1h26 (no horário de Brasília; 11h26 em Pequim), segundo informou em nota em seu site o INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais.No Brasil, a entrada em órbita do satélite será acompanhada pelos técnicos do Centro de Controle e Rastreio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos.
Da China, todas as etapas do lançamento do satélite sino-brasileiro serão informadas por meio de teleconferência pelo diretor do INPE, Leonel Perondi, e pelo coordenador do segmento espacial do Programa CBERS, Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior, ao chefe do Centro de Controle e Rastreio, Pawel Rozenfeld.
O satélite é o quarto desenvolvido pelo Programa CBERS (sigla para China-Brazil Earth Resources Satellite; em português, Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres), parceria com a China que garantiu a ambos os países o domínio da tecnologia do sensoriamento remoto para observação da Terra.
No Brasil, o programa é desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Na China, pela Chinese Academy of Space Technology (CAST).
O Cbers-3, que deveria ter sido lançado em 2011, irá substituir o Cbers-2B, que já teve sua vida útil encerrada. O novo satélite irá ajudar no controle de desmatamento e queimados, monitoramento recursos hídricos, áreas agrícolas, crescimento urbano, ocupação do solo, educação e inúmeras outras funcções. O INPE fornecerá imagens gratuitamente aos usuários.
Programa CBERS
Satélites de sensoriamento remoto são uma poderosa ferramenta para monitorar o território de países de extensão continental, como o Brasil e a China. Por meio da parceria entre o INPE e a CAST, três satélites já foram lançados (CBERS-1, em 1999; CBERS-2, em 2003; e CBERS-2B, em 2007).
O CBERS é importante indutor da inovação no parque industrial brasileiro, que se qualifica e moderniza para atender aos desafios do programa espacial. A política industrial adotada pelo INPE permite a qualificação de fornecedores e contratação de serviços, partes, equipamentos e subsistemas junto a empresas nacionais. Assim, além de exemplo de cooperação binacional em alta tecnologia, o CBERS se traduz na criação de empregos especializados e crescimento econômico.
O INPE distribui as imagens de satélite, pela internet, sem custo ao usuário. Os dados CBERS são usados no monitoramento de florestas, mapeamentos de áreas agrícolas e do crescimento urbano, entre outros. A disponibilidade dos dados resulta na criação de novas aplicações, com reflexos no desenvolvimento socioeconômico do país.
Matéria produzida com informações do INPE
SEGURANÇA NACIONAL BLOG,,,SNB

Arquivo do blog segurança nacional