Wikipedia

Resultados da pesquisa

sábado, 6 de abril de 2013

LAAD Defence & Security 2011 - FEIRA

..SNB

Defesa aérea sistemas de mísseis Venezuela recebe primeiro Russo S-300VM Antey-2500


Caracas - chegou ao porto de Puerto Cabello, na Venezuela, da Rússia, os componentes do sistema móvel de longo alcance de mísseis anti-aéreosS-300VM Antey-2500 , de acordo com o jornal localNotitarde . Nas imagens que ilustram a nota, há caminhões que transportam em reboques, lançar tubos para mísseis 9M82M . O jornal contou pelo menos 12 tubos e precisamente que veio a bordo , em junho de Socol .
O sistema S-300VM Antey-2500 foi adquirido pela Venezuela em setembro de 2009 , a ser operado pelo Comando de Defesa Aeroespacial Estrutura (CODAI), que é atribuído ao Comando Estratégico Operacional (CEO) das Forças Armadas Nacionais.
Ainda não transcendeu a quantidade e as características dos sistemas adquiridos pela Venezuela, mas estes são compostos de vários componentes, incluindo posto de comando, radar circular, veículos lançadores de mísseis, veículos de transporte e de mísseis de recarga, mísseis9M82M , veículos de manutenção, entre outros. O sistemaS-300VM Antey-2500 é capaz de derrubar alvos aéreos (mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro, aviões) em um raio de 200 quilômetros e até 30 mil pés.
Como sabemos, a Venezuela também comprou da Rússia sistemas móveis de mísseis S-125 Pechora 2M , de curto alcance, e   Buk-M2 gama, médio. 2M , de curto alcance, e   Buk-M2 gama, médio. 2M Pechoraaparentemente já recebeu em sua totalidade, enquantoBuk-M2 estão pendentes de entrega.
SNB

Sistema militar da Venezuela móvel incorpora lançadores múltiplos de foguetes BM-30 Smerch



Caracas - militar da Venezuela começou a incorporar o primeiro sistema móvel de foguetes múltiplo lançamento BM-30 Smerch12x300 mm, para um total de 12 comprados na Rússia , juntamente com outros equipamentos militares, em setembro de 2009. O primeiro lote chegou ao país em janeiro passado.
O receptor é o Grupo 435 de Artilharia coronel Juan Vicente Bolívar y Ponte, unidade tática baseada em Fort Conopoima, San Juan de Los Morros, Guárico e organização da Artilharia 43 Brigada Campo (sede Geral: San Juan de los Morros) da Quarta Divisão Blindada (Maracay, Aragua).
O pessoal do exército venezuelano foi treinado na operação e manutenção do Smerch, o Mikhailovsky Artilharia da Academia, de São Petersburgo, e no Centro de Artilharia Enteramiento das forças terrestres russas, Luga.
Um sistema básico é constituído por um lançador Smerch BM 9A52-2, um veículo de transporte e de recarga TZM 9T234-2, um sistema automático de posto de comando de controlo de fogo, e um veículo de manutenção PM-2-70 MTO-V. Cada lançador é capaz de lançar 12 foguetes de 300 mm, a uma distância de 90 km.
Recorde-se que o exército venezuelano tem, da mesma forma, com o sistema móvel de lançadores múltiplos de foguetes BM-21-1 Grad 40x122 mm, que apresenta pelo menos três grupos de Artilharia orgânica da Brigada Blindada 41 ea artilharia de 43 Brigade . Enquanto isso, o sistema 18x2 AMX-13/LAR-160 160 mm, foi removido do serviço devido a incapacidade de adquirir mísseis e peças de reposição em Israel.
(Infodefensa.com.....SNB

Empresas do Vale buscam negócios em feira no Rio


Embraer e Avibras se preparam para a LAAD, a mais importante feira de defesa da América Latina
Chico Pereira
São José dos Campos

Empresas do setor aeroespacial e de defesa da Região Metropolitana do Vale do Paraíba participam na próxima semana da maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina, a LAAD.
O evento acontecerá no Rio de Janeiro, nas dependências do centro de exposições Riocentro, entre terça e sexta-feira.
Em sua nona edição, a LAAD deve reunir 700 expositores de 40 países, 63 delegações oficiais de 61 países e 14 ministros de Defesa.
A organização do evento, que conta com o apoio do governo brasileiro, estima que pelo menos 25 mil pessoas visitarão a exposição.

Vitrine. A área destinada à exposição nos pavilhões do Rio Centro soma 50 mil metros quadrados.
Em uma área externa de 10 mil metros quadrados, os visitantes poderão conhecer produtos de defesa de última geração das indústrias desse segmento.
“A LAAD é uma vitrine. Um espaço para se prospectar negócios, aproximações comerciais e troca de informações entre as empresas”, afirmou o secretário do Cecompi (Centro para Competitividade do Cone Leste Paulista), Agliberto Chagas.
O Cecompi, que gerencia o Cluster Aeroespacial de São José, terá um estande na feira, com representação de 10 empresas. Entre elas, Aernnova, Airmod, Akaer, Alltec, Avionics, Figwal, Friuli e Globo.
O secretário de Desenvolvimento Econômico de São José, Sebastião Cavali, destacou que a prefeitura apoia a participação das empresas locais.
O prefeito Carlinhos Almeida (PT) e o secretário participarão da abertura do evento.
“A presença do prefeito no evento é forma de reafirmar o compromisso que o município tem em apoiar as empresas da cidade”, disse Cavali.

Vendas. Estande do Parque Tecnológico apresentará aos participantes da feira a infraestrutura oferecida pela instituição, como laboratórios, oficinas e pavilhões de exposições.
Entre as grandes empresas do setor aeroespacial e defesa instaladas em São José, os destaques são para a Embraer Defesa e Segurança e a Avibras Aeroespacial.
É tradição a Embraer Defesa e Segurança fazer anúncios de acordos e vendas durante a realização da feira.
O destaque da empresa será o projeto do cargueiro militar KC-390 e o Super Tucano, que venceu concorrência da Força Aérea dos Estados Unidos.
Já a Avibras ocupará uma área de 400 metros quadrados na área externa da feira, onde vai expor o Astros 2020, sistema de lançador de mísseis de saturação de área.

FAB mostra novo KC-390 e caças

São José dos Campos

A FAB (Força Aérea Brasileira) expõe nos estandes do Riocentro, os projetos de modernização dos caças subsônicos A-1, da nova aeronave de transporte e reabastecimento em voo KC-390 e a atuação dos VANTs (veículos aéreos não-tripulados).
A aeronave A-1, também conhecida como AMX, é um caça subsônico com autonomia para atingir pontos em praticamente todo o Atlântico Sul, a partir de bases no Brasil.
A modernização, que está sendo feita pela Embraer, de 43 aeronaves da FAB amplia a vida útil do A-1, que deve operar até 2032.
Já o KC-390 é a maior e mais avançada aeronave já desenvolvida pela indústria aeronáutica brasileira.
A nova aeronave será capaz de operar em pistas com pouca infraestrutura, localizadas nas mais variadas latitudes e longitudes, da Antártica à Amazônia. A previsão de operação é a partir de 2015.
SAIBA MAIS
LAAD
Feira de Defesa e Segurança acontece de 9 a 12 de abril, no Rio de Janeiro

Local

Centro de Exposição Riocentro

Impôrtancia
É o maior evento do segmento na América Latina

Expositores
A feira deve reunir 700 expositores do mundo todo

Público
É esperado público de pelo menos 25 mil pessoas

Empresas
Empresas do Cluster Aeroespacial de São José dos Campos vão estar presente no evento

Destaques
Embraer e Avibras vão mostrar seus produtos
O VALE....SNB

BID - Projeto ARP Falcão transferido para a HARPIA

Avibras e Harpia Sistemas se unem para desenvolver mercado de aeronaves remotamente pilotadas no Brasil 

Temos agora EMBRAER + AEL + AVIBRAS = ARP Falcão na HARPIA.

Uma empresa sem produto recebe avançada plataforma física e de controle de vôo que é o Projetos ARP FALCAO.

O Editor

São Paulo, 5 de fevereiro de 2013 – A EMBRAER Defesa e Segurança e sua associada AEL Sistemas S.A., subsidiária da empresa israelense ELBIT Systems Ltd., anunciam a entrada da AVIBRAS Divisão Aérea e Naval S.A. no capital social da HARPIA Sistemas S.A., a fim de desenvolver de forma conjunta o mercado de aeronaves remotamente pilotadas (ARP) no Brasil. Deste modo, a AVIBRAS passará a deter uma participação de 9% das ações da empresa enquanto a AEL Sistemas responde por 40% da composição acionária. A EMBRAER Defesa e Segurança permanece como acionista majoritária, com 51% das ações.

Pelo acordo firmado entre as três empresas, a HARPIA também passará a contar com o projeto Falcão em sua linha de produtos, o que reforça o conteúdo nacional da parceria. O Falcão está sendo desenvolvido pela Avibras para uso das Forças Armadas brasileiras e será capaz de realizar missões de reconhecimento, aquisição de alvos, apoio à direção de tiro, avaliação de danos, vigilância terrestre e marítima.

“A entrada da AVIBRAS aumenta a participação nacional na HARPIA Sistemas, que passa a cumprir todos os requisitos de uma Empresa Estratégica de Defesa, de acordo com a lei 12.598”, disse Luiz Carlos Aguiar, presidente da EMBRAER Defesa e Segurança e Presidente do Conselho de Administração da Harpia. “Além disso, a HARPIA contará com a competência técnica da AVIBRAS”.

“A sinergia das competências técnicas e industriais das três associadas da HARPIA, somada ao legado de alto conteúdo tecnológico nacional do Projeto Falcão, resultarão em uma solução de ARP de alta competitividade no Brasil e no Exterior”, disse Sami Hassuani, presidente da AVIBRAS.

“A AVIBRAS traz para a empresa o melhor do know-how que foi desenvolvido de forma autônoma no Brasil em aeronaves não tripuladas fazendo da HARPIA, que já contava com as extensas capacidades da Embraer e da AEL, uma empresa que agrega todos os elementos necessários para o desenvolvimento no Brasil, com sucesso, de ARPs de última geração que atenderão às necessidades do nosso País”, disse Shlomo Erez, Presidente da AEL Sistemas S.A.

Sobre a AVIBRAS Fundada em 1961, a Avibras é uma empresa 100% nacional, especializada em engenharia, que projeta, desenvolve e fabrica produtos para os mercados de defesa e civil. Sua ampla linha de produtos de defesa inclui sistemas de foguetes de artilharia, mísseis autônomos e guiados, sistemas de defesa antiaérea, sistemas de armamento para aeronaves, veículos militares blindados, aeronaves remotamente pilotadas, viaturas de comando e controle e integração de sistemas complexos.

Sobre a AEL Sistemas A AEL Sistemas (www.ael.com.br) é uma empresa brasileira com sede em Porto Alegre. Há mais de duas décadas, dedica-se ao projeto, desenvolvimento, fabricação, manutenção e suporte logístico de produtos eletrônicos, militares e civis, para aplicações em veículos aéreos, marítimos e terrestres, tripulados e não tripulados. Em 2001 a AEL Sistemas tornou-se uma subsidiária da ELBIT Systems Ltd., a maior empresa fabricante de produtos de defesa de Israel cuja propriedade não é do governo israelense, e em 2011 a Embraer Defesa e Segurança adquiriu 25% de participação acionária na AEL Sistemas.

Sobre a Embraer Defesa e Segurança Com mais de 40 anos de experiência no fornecimento de plataformas e sistemas superiores para Forças Armadas de todo o mundo, a EMBRAER Defesa e Segurança tem presença crescente no mercado global e cumpre papel estratégico no sistema de defesa do Brasil. O portfólio da Embraer Defesa e Segurança inclui aviões militares, tecnologias de radar de última geração, veículos aéreos não tripulados (VANT) e sistemas avançados de informação e comunicação, como as aplicações de Comando, Controle, Comunicações, Computação e Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (C4ISR). Os aviões e as soluções militares da Embraer estão presentes em mais de 50 forças armadas de 48 países

O projeto Acauâ desenvolvimento da AVIBRAS e CTA é a parte inteligente do Projeto Falcão da AVIBRAS. Pouso e decolagem de forma automática. 
SNB

Projetos de reaparelhamento da FAB serão destaques na LAAD 2013


Por Roberto Valadares Caiafa......O VANT nacional Falcão, da Harpia Sistemas, é um forte candidato a equipar a FAB
A LAAD Defence e Security, maior feira de segurança e defesa da América Latina, deve reunir no Rio de Janeiro, entre os dias 9 e 12 de abril, cerca de 700 expositores e mais de 30 mil visitantes da comunidade de defesa e segurança. A Força Aérea Brasileira (FAB) expõe nos estandes do Riocentro, os projetos de modernização dos caças subsônicos A-1, da nova aeronave de transporte e reabastecimento em voo KC-390 e a atuação dos VANTs (veículos aéreos não-tripulados. Modernização do A-1
A aeronave A-1, também conhecida como AMX, é um caça subsônico com autonomia para atingir pontos em praticamente todo o Atlântico Sul, a partir de bases no Brasil. Considerado o “avião-computador" quando começou a voar na FAB, em 1990, passa por processo de modernização de sistemas eletrônicos.
A modernização de 43 aeronaves da FAB amplia a vida útil do A-1, que deve operar até 2032. Este processo contempla um elevado grau de integração entre sistemas e subsistemas, o que permitirá que as aeronaves cumpram com maior eficácia suas missões estratégicas, atacando alvos há centenas de quilômetros da base, retornando com segurança.KC-390
O novo cargueiro da Força Aérea Brasileira, em desenvolvimento pela EMBRAER, seguindo requisitos operacionais propostos pelo Comando da Aeronáutica, é a maior e mais avançada aeronave já desenvolvida pela indústria aeronáutica brasileira. A nova aeronave será capaz de operar em pistas com pouca infraestrutura, localizadas nas mais variadas latitudes e longitudes, da Antártica à Amazônia.
Para o Brasil, a aeronave que será uma das importantes ferramentas para prover mobilidade estratégica às Forças, também representará um salto tecnológico na indústria nacional, rendendo bons frutos econômicos e sociais.  VANT
Pilotados remotamente e com complexos sistemas de enlace de dados, os Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANT) podem ser utilizados em diversas missões. Atualmente, a Força Aérea Brasileira emprega quatro modelos RQ-450, baseados em Santa Maria/RS, em ações de reconhecimento.
Missões de fiscalização de fronteiras, localização de áreas de crimes ambientais, combate ao narcotráfico e identificação de áreas de garimpo ilegal foram algumas atividades dos VANTs nas chamadas operações interagências, Ágata 1, 2, 5 e 6. A segurança da Conferência Rio+20 também recebeu o apoio das aeronaves.
A FAB, no entanto, prevê um futuro audacioso para o VANT no Brasil. O planejamento é para desenvolver a doutrina de operação, ou seja, saber como executar os voos, acumular conhecimento operacional e logístico desta aeronave peculiar e partir para o desenvolvimento de projetos de VANTs nacionais.
tecnodefesa.com.br.  ...SNB

Arquivo do blog segurança nacional