Wikipedia

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Greece Vs Turkey war 3d scenario prt1

Rússia e Brasil assinam acordo de cooperação militar


Os presidentes da Rússia e do Brasil, Vladimir Putin e Dilma Rousseff, respectivamente, após as negociações russo-brasileiras que tiveram lugar em Moscou, aprovaram as medidas ulteriores de implementação do plano de ação da parceria estratégica entre a Rússia e o Brasil.

Além disso, foram assinados diversos  documentos bilaterais. Em particular, os ministros da Defesa da Rússia e do Brasil, Serguei Shoigu e Celso Amorim, assinaram um acordo intergovernamental de cooperação militar. O acordo prevê a cooperação no campo da medicina militar, história militar e hidrologia
segurança nacional blog

Governo brasileiro firma parcerias estratégicas com governo da Rússia

Embraer é autorizada a vender jatos 190 e 195 na Rússia


Daniela Meibak
Daniela Meibak

SÃO PAULO - Os jatos Embraer E190 e E195 receberam aprovação do Interstate Aviation Committee, também conhecido por MAK, do governo da Rússia, o que permite que companhias aéreas russas adquiram as aeronaves de 112 e 124 assentos da companhia.
A Embraer estima que o volume de passageiros domésticos na Rússia crescerá em torno de 5,6% ao ano nos próximos 20 anos e que, para suprir a demanda, as companhias aéreas precisarão de aproximadamente 455 novas aeronaves com capacidade de 30 a 120 assentos.
O número representa 7% da demanda mundial nesse segmento, segundo a companhia. Na categoria de 91 a 124 assentos, no qual o E190 e o E195 estão posicionados, o mercado russo precisará de cerca de 300 novas aeronaves, de acordo com a Embraer.
“Este é um marco significativo no programa que permite que clientes potenciais na Rússia adicionem E-Jets a suas frotas”, disse Paulo Cesar Silva, presidente da Embraer Aviação Comercial. “Estou certo de que os E-Jets podem trazer novas eficiências operacionais para as companhias aéreas e ajudá-las a ter sucesso num mercado interno com elevadas taxas de crescimento.”
Os jatos da Embraer são operados por empresas aéreas de países próximos à Rússia, como Polônia, Finlândia, Bulgária, Estônia e República da Moldávia, e na Comunidade de Estados Independentes (CEI), onde têm clientes no Cazaquistão, Azerbaijão, Bielorrússia e Ucrânia.
VALOR SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Embraer vê área de defesa crescer e faturar US$ 1 bilhão no ano


RICARDO BONALUME NETO
DE SÃO PAULO

É um recorde: o setor de defesa da Embraer deve arrecadar US$ 1 bilhão neste ano. E não há um motivo único por trás disso. São exportações, contratos para modernizar ou fazer a manutenção de aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) e programas em áreas não aeronáuticas, como a defesa das fronteiras do país.
E em 2013 a coisa pode deslanchar ainda mais, pois no primeiro trimestre está previsto o final do detalhamento técnico do maior projeto da empresa na área militar --e também o maior avião criado pela empresa--, a aeronave de transporte e reabastecimento aéreo de combustível KC-390. Em seguida o produto deve começar a ser vendido internacionalmente.
A empresa espera que as 60 "cartas de intenção" de aquisição do KC-390 se transformem em contratos em 2013, segundo Luiz Carlos Aguiar, presidente da Embraer Defesa e Segurança. Destes, 28 aviões serão para a FAB.
O bimotor a jato é o primeiro grande projeto multinacional na área de aviação em que uma empresa brasileira é a principal envolvida. O programa inclui mais de 20 parceiros e fornecedores, nacionais e internacionais.
O KC-390 está sendo construído não como uma novidade de mercado, mas para servir como "reposição", isto é, para substituir os mais de 2.000 C-130 Hercules, da americana Lockheed, em uso por mais de 70 países --incluindo o Brasil.
O KC-390 surgiu tanto de uma estratégia de mercado da empresa como de uma necessidade da FAB.
Já o avião de ataque leve e treinador ALX, ou Super Tucano A-29, foi uma concepção da Força Aérea que a Embraer produziu e se tornou um sucesso internacional
de vendas.
FOLHA DE SÃO PAULO..SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Rússia vende helicópteros para a Petrobras por US$200 mi


Reuters
MOSCOU, 14 DEZ - A Rússia vai vender até 14 helicópteros para a Petrobras, segundo um acordo firmado nesta sexta-feira entre o presidente russo e a presidente Dilma Rousseff.
Outrora uma grande produtora do setor de aviaçao civil, a Rússia quer retomar sua presença nesse mercado, mais de 20 anos após o colapso da União Europeia aleijar sua indústria e seu desenvolvimento tecnológico.
A Atlas Táxi Areo espera que o primeiro dos helicópteros Kamov-62 seja entregue em 2015, sob um acordo com a estatal Russian Helicopters avaliado em 200 milhões de dólares, disse o à Reuters Waldomiro Silva, diretor da Petrobras.
"Nós somos a primeira empresa do mundo e receber esse novo helicóptero", disse Silva.
A Russian Helicopters, que disse em setembro que planejava uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no segundo trimestre de 2013, vai competir com fabricantes como Northrop Grumman, Finmeccanica, Boeing, a unidade Bell Helicopter da Textron e EADS.
No Brasil, o helicóptero será usado para transportar funcionários da Petrobras para plataformas costeiras, disse o presidente-executivo da Russian Helicopters, Dimitry Petrov, a jornalistas. Ele disse que a Atlas Táxi Aereo vai comprar sete helicópteros, com uma opção de comprar mais sete.
(Reportagem de Alexei Anischchuck) 
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Parceria entre Brasil e Rússia é oportuna para responder à crise econômi...

Arquivo do blog segurança nacional