Wikipedia

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Exploração do pré-sal é maior desafio do País, diz Miriam


Gustavo Porto, da Agência Estado
SÃO PAULO - A Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, afirmou nesta sexta-feira, 30, em almoço organizado pela Câmara Espanhola de Comércio, que a exploração do pré-sal é maior desafio para o País nos próximos anos e que "a presidente (Dilma Rousseff) propõe ao Congresso que royalties sejam usados para área de educação". Em palestra para empresários e executivos espanhóis, a ministra lembrou dos gargalos de infraestrutura do País e citou uma série de investimentos já feitos e previstos para o setor no País. "Na próxima terça, a presidente comemora 1 milhão de moradias do Minha Casa, Minha Vida entregues e a contratação de moradias chega a 2 milhões", exemplificou a ministra.Ela afirmou ainda que, no caso do Trem de Alta Velocidade (TAV), o governo espera que o Tribunal de Contas da União (TCU), que analisa o edital desde o início desta semana, o libere na próxima quarta e que em dezembro "ele vá para as ruas". Miriam afirmou ainda que os primeiros lotes de concessão de ferrovias serão apresentados pelo governo em março e maio de 2013, um total de R$ 91 bilhões de investimentos, e citou, sem dar detalhes, que a presidente deve anunciar em breve a concessão de aeroportos regionais.
SEGURANÇA NACIONAL BLOG

míssil de cruzeiro tático AV-TM 300 da Avibras

A foto que ilustra o AV-TM 300 se assemelha e muito com de um míssil Exocet nacionalizado e seu booster de lançamento, o que difere radicalmente das imagens até então conhecidas do míssil de cruzeiro da Avibras. Falta esclarecer se a imagem do slide é meramente ilustrativa, ou se ela indica um radical mudança no projeto e na configuração do AV-TM 300.Opinião SEGURANÇA NACIONAL BLOG
falta, esclracer muito mesmo o projeto do missil não e o que ta no slide sem, duvida e o Exocet..
por tanto isso mostra que há, avibras não tem projetista ou tecnologia de ponta no setor do missil..
de cruzeiro só para te uma pauta cadé o fog mpm o missil de fibra otca da avibras sera que há mectron náo ta melhor preparada eles tem plataforma do missil anti radar que seria facil modificar para um missil ..de cruzeiro genuinamente nacional,,,blog

Marinha de Guerra russa recebeu novo porta-mísseis com tecnologia Stealth


O novo navio porta-mísseis Dagestan passou a integrar a Marinha de Guerra da Rússia.

A embarcação está já ao serviço, integrada na Flotilha do Mar Cáspio. O seu armamento permite-lhe destruir quaisquer alvos marinhos a 300 km de distância e alvos terrestres a 1500 km de distância.
Para isto, a bordo da fragata foi instalado o recém-testado conjunto Kalibr de mísseis de alta precisão e alta velocidade, praticamente invulneráveis.
Além disto, a fragata foi construída com a utilização de tecnologias Stealth, que tornam o navio praticamente invisível aos radares. Os sinais destes últimos não se refletem ao incidir no navio, mas se dispersam, impedindo a sua identificação
VOZ DA RUSSIA SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Nota Oficial - Incidente com VANT


Ao contrário do publicado em alguns jornais, o Comando da Aeronáutica informa que não houve um acidente com perda total de um Veículo Aéreo Não-Tripulado (VANT) da Força Aérea Brasileira.

Na realidade, houve uma perda de potência do motor logo após a decolagem e o controlador, seguindo os procedimentos previstos no manual de operação, realizou o pouso da aeronave. Durante essa manobra, ocorreram algumas avarias estruturais.

O incidente ocorreu no dia 5 de novembro e a aeronave, modelo RQ-450, está em manutenção. Não houve nenhum dano aos equipamentos eletrônicos do VANT.

Vale salientar ainda que o segundo RQ-450 da FAB está em plenas condições operacionais e continua a realizar voos normalmente a partir da Base Aérea de Santa Maria (RS), sede do Esquadrão Hórus, o primeiro do país a operar aeronaves deste tipo.

Já o VANT baseado em São Miguel do Iguaçu (PR) é de propriedade da Polícia Federal.

Brasília, 30 de novembro de 2012

Brigadeiro-do-Ar Marcelo Kanitz Damasceno
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica
Fonte:Agência ForçaAérea.SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Marinha do Brasil recebe míssil superfície-superfície anticarro MSS 1.2 AC (Mectron) para o Corpo de Fuzileiros Navais

Em cerimônia realizada na Fortaleza de São José, o comandante geral do Corpo de Fuzileiros Navais, almirante de esquadra (FN) Marco Antonio Corrêa Guimarães, acompanhado do diretor de Sistemas de Armas da Marinha, vice-almirante Walter Carrara Loureiro e do comandante de Material do CFN, contra-almirante (FN) César Lopes Loureiro, recebeu o diretor-presidente da Mectron, Gustavo Ramos, e o diretor da Unidade de Defesa da empresa, Rogério Salvador, para a assinatura do termo de entrega do 1º lote piloto dos sistemas de armas do míssil superfície-superfície anticarro MSS 1.2 AC, de médio alcance, composto de 16 munições com cabeça de guerra, um simulador de tiro, um equipamento de teste e quatro jogos de manuais.O MSS 1.2 AC é um sistema de armas superfície-superfície, anticarro, guiado a laser, com alcance de cerca de 3 km. O sistema de guiagem a laser permite direcionar o míssil mesmo após o seu lançamento, acompanhando a trajetória do alvo. A parte operacional compreende uma unidade de tiro e a munição. Amplamente versátil, o MSS 1.2 AC também pode ser aerolançável para emprego por tropas paraquedistas. Para operações noturnas, a unidade de tiro possui uma câmera de visão noturna sensível à radiação infravermelha. O simulador de tiro do MSS 1.2 AC consiste de um conjunto de equipamentos eletromecânicos computadorizados que possibilitam o treinamento de atiradores tanto em sala de aula como em campo. Sua principal característica é proporcionar ao atirador as mesmas condições reais de rastreamento de alvo e lançamento do míssil. Efeitos como o ruído de lançamento, fumaça do primeiro estágio do motor e choque mecânico são simulados, proporcionando ao aluno a sensação de emprego real do armamento em condições operacionais.
.tecnodefesa..SEGURANÇA NACIONAL BLOG

Avibras AV-TM 300 Brasil adquire míssil Cruise tático com 300 km de alcance

Nesta quinta-feira, dia 29 de novembro, o Presidente da Avibrás, Sami Hassuani, assina com o Exército Brasileiro contrato para a fabricação de um lote inicial do míssil de cruzeiro terra-terra designado AV-TM 300 (trezentos quilômetros de alcance). Este moderno armamento será operado pelos lançadores  ASTROS, fabricados pela empresa brasileira.Em sentido horário: o míssil de cruzeiro tático AV-TM 300 da Avibras, o foguete SS 40 G guiado, como ficará a base de Formosa após a ampliação para receber dois grupos de lançadores múltiplos de foguetes, e a turbina nacional que equipa o AV-TM 300, também desenvolvida pela Avibras (Fotos: Roberto Caiafa)
A cerimônia de assinatura, a ser realizada hoje (29), terá lugar no Palácio Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Estas informações foram confirmadas ontem (28) em Brasília (DF) pelo chefe do escritório de projetos do Exército Brasileiro, general de brigada Luiz Felipe Linhares Gomes, durante o Seminário “Estratégias de Defesa Nacional”, organizado pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. Os dois slides apresentados durante o seminário e reproduzidos aqui mostram um lançador Astros 2020 configurado com 4 mísseis AV-TM 300 (imagem de abertura desta nota) e o outro slide mostra detalhes do programa Astros 2020. A foto que ilustra o AV-TM 300 se assemelha e muito com de um míssil Exocet nacionalizado e seu booster de lançamento, o que difere radicalmente das imagens até então conhecidas do míssil de cruzeiro da Avibras. Falta esclarecer se a imagem do slide é meramente ilustrativa, ou se ela indica um radical mudança no projeto e na configuração do AV-TM 300.

A VBTP-MR 6x6 Guarani - 1ª venda de exportação para a  Argentina inclui 14 unidades do modelo
Guarani para a Argentina*
Na mesma ocasião, o chefe do escritório de projetos do Exército confirmou a compra de 14 unidades do VBTP-MR 6x6 Guarani pelo Exército Argentino, após a realização de testes e a participação do veículo no "Ejercicio Cruz del Sur 1" com o emprego do exemplar cedido pelo governo brasileiro. Estes blindados deverão ser utilizados em missões de paz da ONU que contarem com a participação argentina. Esta é a primeira venda de exportação do VBTP-MR 6x6 Guarani. Nas fotos abaixo, podem ser vistos dois flagrantes das avaliações do carro Guarani realizadas pelo Exército Argentino no Campo San Martin (FPC) e no campo do IMARAFotos de Roberto Arias Malatesta
*Colaboração de Paulo Roberto Bastos
SEGURANÇA NACIONAL BLOG 

Arquivo do blog segurança nacional