Wikipedia

Resultados da pesquisa

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Astrônomos rivais não confirmam descoberta de planeta habitável

estadão.com.br - estadão.com.br


Um,a equipe europeia de astrônomos informou nesta semana que não foi capaz de confirmar a presença de um planeta na zona habitável da estrela Gliese 581. A descoberta desse mundo, saudado como o primeiro planeta já descoberto teoricamente capaz de suportar vida como a conhecemos fora do Sistema Solar, havia sido anunciada por um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos no fim de setembro.




Nova descoberta sugere que Via Láctea pode ter bilhões de planetas habitáveis



O planeta supostamente habitável, chamado Gliese 581g, seria o quinto de sua estrela. A descoberta, anunciada por Steven Vogt, da Universidade da Califórnia, e Paul Butler, da Instituição Carnegie, de Washington, teve como base 122 medições da posição da estrela, feitas a partir do Telescópio Keck 1, baseado no Havaí, e 119 medições feitas com base no Observatório Europeu Sul (ESO), instalado no Chile.



O planeta não foi diretamente observado. Como a maioria dos demais mundos já descobertos fora do Sistema Solar, sua presença foi deduzida a partir de movimentos da estrela, atribuídos à influência gravitacional de um planeta próximo. No entanto, Gliese 581 já tem pelo menos quatro outros planetas em órbita, o que torna difícil distinguir a causa exata de suas oscilações.



Em simpósio realizado na Itália, astrônomos europeus disseram que o sinal do novo planeta não aparece em dados mais recentes obtidos pelo ESO.



De acordo com Francesco Pepe, do Observatório de Genebra, o grau de precisão dos dados também não permite excluir a presença de Gliese 581g e de outro planeta anunciado pelos americanos, Gliese 581f.



Butler e Vogt não estão comentando as conclusões dos rivais, uma vez que os dados utilizados pelo grupo europeu ainda não estão disponíveis publicamente.



De acordo com o website da revista Scientific American, o impasse opõe dois dos grupos mais renomados de caçadores de planetas do mundo. Dois dos colaboradores do Pepe, Michel Mayor e Didier Queloz, foram os primeiros a descobrir um planeta em órbita de uma estrela semelhante ao Sol, em 1995. A equipe de Butler e Vogt, por sua vez, já descobriu centenas de planetas.

China reafirma que poderio militar visa estabilidade regional

EFE – A China assegurou nesta terça-feira aos demais países da Ásia e aos Estados Unidos que seu desenvolvimento militar visa promover a estabilidade na região.




A declaração foi feita pelo ministro da Defesa chinês, Liang Guanglie, na reunião realizada em Hanói com o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, e seus colegas do Sudeste Asiático, Coreia do Sul, Japão, Índia, Austrália e Rússia.

“O desenvolvimento da Defesa da China não tem como objetivo desafiar ou ameaçar, mas garantir a segurança e promover a paz e estabilidade” disse o general Liang durante o discurso dirigido aos ministros.




A reunião aconteceu em meio a um clima de preocupação entre os países da Ásia com o fato de a China tentar controlar zonas marítimas situadas a até 1.800 quilômetros de distância de sua costa, através da expansão de sua força naval.



Apesar de reiteradas declarações de intenções feitas por Pequim e pelos países da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean, na sigla em inglês) para resolver as disputas territoriais no Mar da China Meridional, não foi estabelecido um código de conduta que evite os atritos relacionados às ilhas Spratlys e Paracel.



China, Brunei, Filipinas, Malásia, Taiwan e Vietnã reivindicam a soberania total ou parcial das Spratlys, enquanto Hanói e Pequim disputam o controle das

No final da reunião, os ministros da Defesa indicaram em comunicado conjunto que tinham assinado uma resolução para colaborar na adoção de um “código de conduta” para prevenir eventuais enfrentamentos na região.




Em seu discurso, Gates disse que os EUA se preocupam com as crescentes disputas territoriais que China e outros países mantêm em certas regiões marítimas, com implicações no comércio global

Temos interesse na liberdade de navegação, no desenvolvimento econômico e comercial sem impedimentos e no cumprimento da lei internacional”, afirmou o chefe do Pentágono.




Gates disse ainda que “os Estados Unidos não se posicionam a favor de nenhuma das partes” e que as reivindicações de soberania “devem ser resolvidas de forma pacífica, sem ameaças nem coação”.



“É preciso melhorar o diálogo e a cooperação para que haja confiança mútua”, ecoou Nguyen Tan Dung, presidente rotativo da Asean e primeiro-ministro do Vietnã, país que mantém frequentes atritos com a China por conta da captura de navios de sua frota pesqueira.



Na semana passada, o Governo de Hanói acusou a China de prender ilegalmente nove pescadores de um barco que navegava perto das ilhas Paracel, no Mar da China Meridional. No entanto, durante o encontro, o ministro da Defesa vietnamita, Phung Quang Thanh, anunciou aos jornalistas que a China tinha libertado os pescadores.




Antes da reunião conjunta, os ministros dos 17 países participantes mantiveram encontros bilaterais. Gates e Liang se encontraram pela primeira vez desde que, há oito meses, Pequim suspendeu as relações militares com Washington em resposta à proposta americana de vender US$ 6,4 bilhões em armas para Taiwan.




Após a reunião bilateral, o secretário de Defesa americano indicou que tinha sido convidado por seu colega para fazer uma visita oficial à China no ano que vem.

Arquivo do blog segurança nacional